Dona da MEO expande fibra ótica e rede móvel em mais um município

Bruno Coelho
Comentar

A Altice Portugal, empresa detentora da marca MEO, continua a materializar a sua estratégia de Proximidade ao território e aos portugueses. Desta vez fê-lo em Mêda, distrito da Guarda, onde assinou um protocolo com a Câmara Municipal que prevê um reforço da cobertura de fibra ótica e da rede móvel naquela região.

Em ‘campo’ esteve João Teixeira, Chief Technology Officer da Altice Portugal, que assumiu o compromisso de assegurar conetividade com fibra ótica de última geração até ao final do ano a 50% da população de Mêda.

Altice Portugal reforça fibra ótica e rede móvel na Mêda

Mêda

Além disso, serão reforçadas ainda as infraestruturas de rede móvel com a instalação de duas novas estações base. As duas infraestruturas, na Freguesia da Coriscada e na União de Freguesias da Mêda, Outeiro de Gatos e Fonte Longa, juntam-se agora à de Longroiva, já em funcionamento desde fevereiro.

Graças ao mais recente fortalecimento da rede móvel, a cobertura da população já atinge os 98%. Para João Teixeira, “este investimento em infraestruturas, quer fixas quer móveis, melhora as condições tecnológicas e permite assim a Mêda reforçar o seu posicionamento enquanto destino imperdível na Beira Alta. Sendo um passo muito importante para a população e para visitantes”.

João Mourato, Presidente da Câmara Municipal de Mêda, afirma que “este protocolo é fundamental para o desenvolvimento do Concelho. O investimento em redes de comunicação de nova geração é uma prioridade para este executivo, o qual sempre assumiu essa preocupação”.

São já mais 6 milhões de lares e empresas portuguesas a beneficiar das vantagens da fibra ótica da Altice Portugal. Esta é a mais ampla rede de fibra ótica nacional. Com este novo investimento, a Altice Portugal reforça a sua aposta em vários dos seus eixos estratégicos - o Investimento, a Proximidade e a Qualidade de Serviço.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.