Discord permanece independente, afastada a compra pela Microsoft

Rui Bacelar
Comentar

A 23 de março demos a conhecer o início das conversações formais entre a gigante Microsoft e a plataforma de comunicação online Discord. Agora, volvido cerca de um mês, o negócio orçado em mais de 10 mil milhões de dólares terá sido afastado.

Segundo avança o The Wall Street Journal a tecnológica de Redmond não conseguiu efetuar a compra do Discord nos moldes que apaziguarão a comunidade de utilizadores e a própria empresa. Não querendo seguir o exemplo do Skype, o Discord manterá a sua independência no mercado.

A plataforma Discord permanecerá independente, Microsoft não desiste

Discord Microsfot

Com efeito, após a divulgação de intenção de compra por parte da Microsoft, surgiram várias vozes preocupadas com o destino do Discord. Evocando o exemplo do Skype, o seu descrédito e gradual desmantelamento após a aquisição em 2011 pela Microsoft, tal desfecho levou a que vários utilizadores expressassem vocalmente as suas reservas relativamente a este negócio.

A história viria a mostrar que, sob a batuta da Microsoft, o Skype viria a tornar-se num sorvedouro de recursos com várias falhas e instabilidades que tornaram a sua utilização cada vez mais frustrante. Hoje, o Skype é um exemplo do que não fazer!

Ao que tudo indica o Discord não quis arriscar sofrer o mesmo destino, afastando-se da mesa de negociações. A plataforma de comunicações focada nos jogos e comunidade gamer interrompeu as negociações com a Microsoft e outras interessadas.

O Discord não quer tornar-se num Skype após a compra pela Microsoft

Segundo o TWSJ, citando pessoas próximas do assunto, as negociações foram interrompidas. No entanto, a Microsoft mantém o interesse na plataforma de comunicação que poderá lançar a sua oferta pública de negociação (IPO) num futuro próximo.

Para já, contudo, os responsáveis pelo Discord abandonaram as negociações com a tecnológica de Redmond. Não sem deixar uma porta aberta a futuras negociações, com a Microsoft a reiterar o seu interesse nesta empresa, bem como outras partes interessadas.

Já de acordo com a Bloomberg, na lista de outras partes interessadas contavam-se a Amazon e a Epic Games. Ambas as entidades estarão também à procura de um reforço para os seus serviços, com especial ênfase na área do gaming onde se insere a Discord.

Amazon e Epic Games também estarão interessadas na Discord

Ainda assim, de acordo com a fonte supracitada, terá sido a Discord a abordar a Microsoft e não o contrário. Aliás, caso um entendimento seja atingido entre ambas as empresas, a Discord deverá manter o seu foco nos jogos e no mundo gaming.

Poderá ser incluída nas funções de comunicação e vertente social da Xbox, ao passo que o Skype acata a vertente comercial e empresarial da Microsoft.

Sublinhamos, por fim, que as negociações terão sido feitas entre os responsáveis da Discord e Phil Spencer, responsável pelo departamento Xbox.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.