CEO da OnePlus "não tem pressa" para lançar o OnePlus 7

Filipe Alves

O OnePlus 7 tem sido falado vezes sem conta em rumores e fugas de informação. Ainda que o CEO da marca, Liu Zuohu, insista em dizer que a "OnePlus é uma fabricante pequena" e tenha "pouco impacto", cada vez mais a empresa chinesa cresce no segmento mobile. Aliás os rumores referem ainda que a marca entrará no negócio de SmartTv's. Mal vejo a hora que tal aconteça.

O CEO da empresa chinesa foi à rede social Weibo para responder aos seus fãs algumas das questões. Quando questionado sobre o lançamento do OnePlus 7, Liu Zuohu afirmou que "não há pressa" para lançar o próximo smartphone.

OnePlus 7 será assim

Isto só mostra o quão a OnePlus quer fazer do OnePlus 7 um smartphone memorável. Todos sabemos o que dá apressar os equipamentos a sair para o mercado. Não é necessário lembrar o episódio do explosivo Galaxy Note 7.

Ou seja, o OnePlus 7 deverá ser seriamente diferente do antecessor e isso fará com que a empresa olhe de forma séria para as mudanças. Ter a certeza que assim que o telemóvel sai para o mercado não vai sofrer com algum problema de software, ou pior, de hardware.

O que esperar do OnePlus 7

Espera-se que o OnePlus 7 nos traga uma qualidade de construção acima da média. Teremos um ecrã quase sem margens e sem notch. A câmara frontal ficará em Pop-up na parte superior do smartphone e o ecrã será um Super AMOLED com possibilidade de desbloqueio no display.

Garantidamente teremos as especificações de topo de gama. O processador Qualcomm Snapdragon 855, 6GB e 8GB de memória RAM e 128GB e 256GB de armazenamento interno.

Os preços do OnePlus 7 deverão subir ligeiramente, contudo, deverá ficar dentro daquilo que o OnePlus 6T está neste momento. Ou seja, um topo de gama por menos de 600€. Por fim, o smartphone deverá sair para o mercado no próximo mês.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte | Via

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.