CEO da Epic (dona do Fortnite) refere que a Apple perdeu os seus principios

Filipe Alves
Comentar

A Apple e a Epic Games, dona do Fortnite, desentenderam-se há uns tempos. Isto porque o Fortnite decidiu oferecer outra forma de pagamento de serviços que não davam os 30% de cota à Apple.

O mesmo aconteceu na Google e no sistema Android. Em ambas as plataformas o Fortnite foi excluído da loja de aplicações e a Epic meteu a Apple e Google no tribunal.

CEO da Epic Games refere que a Apple perdeu os seus princípios

CEO Epic

O CEO da Epic Games que refere que a Apple teve uma batalha idêntica quando começou a sua história. Na altura o monopólio era da IBM e a Apple lutou para que isso deixasse de existir.

Porém, hoje o monopólio é da Apple e a empresa não concorda que tem de dar outras opções de pagamento das Apps que estão na sua loja de aplicações.

Segundo o CEO da Epic Games, "não é uma questão de dinheiro, é uma questão de princípios". Na sua visão, os criadores têm o direito de dar mais soluções aos seus utilizadores. Nomeadamente, soluções de pagamento que os ajudem a chegar mais além e não num sistema que lhes cobra 30% de cada transação.

Fortnite iPhone Apple

Na sua ideia, os utilizadores decidiram criar um produto digital criado pelo utilizador e não pela Apple. Assim sendo, não tem lógica a Apple cobrar 30% dessa transação.

Por sua vez, a Apple alega que o utilizador só está a comprar esse produto digital porque descarregou na sua Apple Store que é atualizada e mantida por eles.

Uma situação que vai dar que falar. Uma coisa é certa, se a Epic Games ganhar esta batalha, temos aqui uma revolução digital nas mãos.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.