Vídeo mostra o quão as câmaras do iPhone XI serão desproporcionais

Filipe Alves

A Apple está a preparar o iPhone XI para o lançamento de setembro e os rumores tem sido consistentes na informação. O iPhone XI e iPhone XI Max contarão com uma tripla câmara traseira.

Esta será a primeira vez que a Apple trará uma tripla câmara nos seus smartphones. Até ao momento temos dois sensores fotográficos no iPhone XS e XS Max e apenas um no XR.

O primeiro equipamento com uma dupla câmara traseira foi o iPhone X, ou seja, é bem plausível que este seja o ano de adicionar algo mais. Por isso é que raramente compro os modelos "S" da Apple. Visto que as grandes diferenças de design estão sempre nos modelos com "número".

O novo vídeo render do iPhone XI, elaborado com inspiração em todas as fugas de informação até ao momento dá-nos um vislumbre ao futuro smartphone da Apple.

Apple não mudará muito a parte frontal do iPhone XI

Apple iPhone XI

Por muito que o vídeo esteja bonito e os smartphones tenham mais brilho do que é normal, a única coisa que consigo olhar é para aquela enorme câmara traseira no iPhone XI em branco.

A Huawei foi uma das primeiras a trazer uma câmara tão grande com Mate 20 Pro, porém, a Huawei reduziu consideravelmente a corcunda da câmara e deu-nos uma câmara centrada na parte traseira. Ou seja, o smartphone é simétrico. Já este vídeo mostra-nos o quão o iPhone XI será desproporcional. O lado esquerdo contará com uma mega câmara com 3 sensores e nada do outro lado.

Ainda que as linhas da Apple tenham sido sempre as mesmas ao longo dos anos, acredito que o posicionamento da câmara no centro do smartphone faria muito mais sentido. Principalmente para não balançar sempre que estás a escrever no telemóvel em cima de uma superfície.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.