Home Filmes e séries

“Bright”, original Netflix – Quando é preciso lutar pela própria vida

Bright Netflix Will Smith
Will Smith é o herói em Bright, um filme da Netflix

Quando um polícia de Los Angeles é ameaçado de morte, tem que se fazer tudo o que é possível para lutar pela vida.

Esta é a premissa do filme Bright, um original Netflix, com lançamento mundial no último dia 22 de Dezembro e que tem como protagonista o actor Will Smith. Este actor, já considerado pela revista Forbes (revista norte-americana de negócio e economia), um dos actores mais rentáveis do mundo é, mais uma vez, o herói do filme.

Vê ainda: Youtube – “Dark Mode” chegou ao iPhone antes dos dispositivos Android

Daryl Ward é um polícia que sobreviveu a um tiro dado por um Orc. É um homem  preocupado e determinado em ultrapassar esse trauma, bem como passar os últimos anos que lhe restam na profissão em paz e com a família protegida.

O filme Bright é um original Netflix cujo protagonista é o famoso Will Smith!

Ward tem como parceiro de profissão Nick Jakoby (Joel Edgerton), um polícia Orc, que tenta agradá-lo sempre que possível na esperança de ser considerado um bom colega e principalmente um bom amigo.

Quando os dois têm de enfrentar a ameaça dos Elfos e a busca por uma varinha mágica que pode alterar o mundo por completo, o espectador espera assistir a um filme que o agarre ao ecrã, com um cenário bastante sugestivo e a presença de seres não humanos, interessantes o suficiente para para o prender.

No entanto, isso não acontece. O filme arrasta-se nas acções, não tem grande desenvolvimento e o público vê, mais uma vez, um Will Smith com o mesmo brilhantismo de sempre, sem sair da sua área de conforto (não lhe retirando o talento).

A história da rivalidade entre Orcs e Elfos poderia ter sido mais bem explorada, ou até mesmo a convivência entre humanos e criaturas fictícias. A nuance inicial sobre o racismo, acaba por ser sentida pelo espectador ao longo de todo o filme, acabando por ser um ponto interessante do filme.

O realizador de Bright, David Ayer, foi também quem realizou Suicide Squad (2016), uma longa-metragem comercialmente bem sucedida, mas que ficou longe de obter muitos elogios.

Assuntos relevantes na 4gnews:

 LG G7 chegará depois dos Samsung Galaxy S9

OnePlus atinge novo marco histórico e revela os planos para 2018

Android Oreo não chegará ao smartphone Huawei Honor 8

Sempre gostei da forma como uma história se pode transformar no grande ecrã! Desde que me lembro, sempre fui uma apaixonada por cinema, e procuro também fazer da minha vida um filme apaixonante!