Baby Driver - Música a alta velocidade sobre rodas

Quem assiste à primeira cena de Baby Driver, o novo filme de Edgar Wright (que é conhecido por filmes como The World´s End e Sing), acaba por ficar curioso por saber a razão pela qual um rapaz chamado Baby, tão jovem e reservado, é o condutor veloz e ágil do mundo do crime deste filme.

Pois é! Para um rapaz que desde criança adorava conduzir e ser o mais rápido, a resposta torna-se mais fácil. Mas na verdade, Baby (interpretação a cargo de Ansel Elgort, que participou no filme The Fault in Our Stars) entra na criminalidade, não por diversão mas por ser obrigado por Doc (Kevin Spacey) a fazer dinheiro para pagar uma dívida contraída há alguns anos.

Vê ainda: The Hitman’s Bodyguard – Uma companhia inesperada

A peculiaridade deste filme é que o espectador parece estar a ouvir um álbum de música durante o filme todo.

Baby tem um problema nos ouvidos que só é dizimado quando ouve música, transformando todos os assaltos em autênticos espectáculos musicais. Quanto maior o conflito, maior a velocidade e mais alta se ouvem as canções.

Baby Driver: Mais do que um filme, uma boa coletânea de músicas

Nenhuma das músicas é deixada ao acaso, justificando certos momentos com “entradas” de letras ou da própria música em si nas cenas. As músicas e grupos seleccionados, como por exemplo os The Beach Boys, os Commodores, Barry White (com a música Never Never Gonna Give Ya Up), fazem parte de grandes sucessos, o que sustem a atenção do espectador para o encaixa das mesmas na história.

A emoção, a paixão, o sentimento de justiça e compaixão são intensificados com as melodias que vão passando até ao final do filme.

Apesar da história ter possibilidade para ser forte, acaba por “morrer” um pouco em função da “presença” constante da música, em quase todas as cenas e momentos desta longa-metragem.

Não percas: Gotham: 4.ª temporada da série terá Batman, mas não terá Harley Quinn

Independentemente da interpretação de Jamie Foxx como Bats ou de Jon Hamm (Buddy) terem sido boas, acabam por ficar para segundo plano, pois a maior atenção fica para as melodias do filme.

Também a interpretação de Kevin Spacey, ficou muito a desejar, tendo em consideração os grandes papéis a que já nos habituou noutros filmes, como o The American Beauty, por exemplo.

Ainda assim, vale muito a pena assistir a Baby Driver e aproveitar todas as sensações que o mesmo proporciona.

Outros assuntos relevantes:

DC Films: gravações do filme Aquaman terminarão em breve

Produtor da série Narcos, da Netflix, foi assassinado no México

Spoilers – O que acontecerá no Torneio do Poder de Dragon Ball Super

Sempre gostei da forma como uma história se pode transformar no grande ecrã! Desde que me lembro, sempre fui uma apaixonada por cinema, e procuro também fazer da minha vida um filme apaixonante!