Aspirador robot Roomba expõe por engano foto de mulher no WC

Rui Bacelar
Comentar

Os aspiradores robot são, cada vez mais, uma ajuda valiosa para o lar, automatizando as tarefas que menos gostamos de fazer como aspirar periodicamente a casa. Nesse sentido, fabricantes como a iRobot, marca líder de mercado graças aos seus Roomba, tem apostado na melhoria da navegação para que o robot saiba o que tem diante de si e possa contornar melhor os obstáculos.

Pois bem, que melhor forma de ensinar o robot do que por uma câmara fotográfica montada na sua frente. Um sensor de imagem com objetiva grande angular para que os algoritmos de Inteligência Artificial aprendam gradualmente o que é um obstáculo fixo, móvel, ou até mesmo dejetos de animais, evitando-os habilmente.

Imagens captadas pelo robot aspirador Roomba J7

iRobot Roomba J7+

Porém, um aspirador robot Roomba J7 da iRobot terá captado imagens sensíveis de uma mulher a utilizar o WC enquanto este aspirava a casa. De algum modo que nos ilude, estas imagens acabaram por ir parar à Internet.

Naturalmente, o caso está a levantar preocupações e a gerar alguma indignação para com o sucedido.

Maioria das imagens captadas é perfeitamente nornal e mundana

Roomba J7
Imagem captada pelo robot aspirador iRobot Roomba J7.

Pese embora o robot no final de cada sessão de limpeza peça autorização ao utilizador para submeter as imagens de possíveis obstáculos captadas durante a operação, estas fotografias não deviam ter sido expostas.

Ao que tudo indica, a culpa será da pessoa responsável pelo robot de limpeza e não propriamente do aspirador inteligente.

Roomba J7
Imagem captada pelo robot aspirador iRobot Roomba J7.

Note-se que os robots possuem diversos sensores e tecnologia avançada que os permite navegar pela casa e evitar chocar com obstáculos, por exemplo. Em particular, são recursos presentes nos modelos de topo como o Roomba J7.

São recursos úteis que permitem, por exemplo, identificar objetos, mapear com precisão o lar, referenciar áreas que precisem de mais limpeza, entre outras finalidades.

Fotografia sensível foi indevidamente exposta na Internet

Aspirador Robot Roomba J7
Imagem captada pelo robot aspirador iRobot Roomba J7.

Porém, este elemento dos Roomba J7 acabou por ser usado indevidamente, ainda que inicialmente as imagens tenham sido captadas por engano.

Certo é que como apontou MIT Technology Review tiveram acesso a 15 imagens que circularam nos fóruns e redes sociais na Venezuela.

Aspirador Robot Roomba J7
Imagem captada pelo robot aspirador iRobot Roomba J7.

Tal como podemos observar pelas imagens, a maioria é perfeitamente banal. Porém, além da mobília, cães, gatos, e itens da casa, temos o que aparenta ser uma foto de uma mulher sentada na sanita.

A imagem apresentada em seguida, a foto incendiária, mostra uma pessoa sentada na sanita com os seus calções puxados para baixo. Naturalmente, algo que nunca deveria ter chegado a público, tendo a iRobot já comentado o caso.

Roomba J7
Imagem captada pelo robot aspirador iRobot Roomba J7.

Conforme a própria iRobot, o caso teve lugar em 2020 e só foi possível graças a uma versão do robô aspirador com modificações de software efetuadas por terceiros. Ou seja, que não estão presentes nos produtos para consumidores.

Não obstante, a norte-americana iRobot confirmou a fuga de imagens. Porém, ressalva que os utilizadores sabiam da recolha de dados realizada pela versão modificada do Roomba J7.

Unidades experimentais usados para desenvolver a sua IA

NEW FROM ME: I investigated the origins of 15 video stills taken from inside homes by robot vacuums and shared to social media—some featuring humans in VERY candid positions, faces clearly visible—and wrote abt the supply chain of data used to train AI. https://t.co/BbkCFzkJ79

— Eileen Guo (@eileenguo) 19 de dezembro de 2022

Ainda segundo a fabricante, os aspiradores robot em causa estavam identificados com um autocolante verde com a mensagem: "Gravação de Vídeo em Progresso". Ademais, a marca referiu ser responsabilidade destes utilizadores "remover todo o material que eles considerassem do foro íntimo dos espaços onde o robô iria trabalhar".

Ao que tudo indica, estes robots aspiradores da iRobot eram unidades de teste e desenvolvimento. Os aspiradores terão sido fornecidos aos funcionários da empresa ScaleAI para utilização convencional de modo a recolher toda a informação necessária aos treinos do software dos robôs.

Em seguida, este material recolhido pelos aspiradores era distribuído aos demais colaboradores da empresa espalhados um pouco por todo o mundo. Ou seja, este foi o fim da confidencialidade para as pessoas gravadas em vídeo.

Finda cada sessão, o utilizador pode apagar ou submeter as imagens captadas

app iRobot Roomba

Note-se que, como salvaguarda, o Roomba J7, através da sua aplicação iRobot faz uma revisão de cada fotografia captada durante as sessões de aspiração. Isto é, apenas com a aprovação do utilizador registado na conta e no produto, pode submeter estas imagens para as bases de dados da iRobot para "alimentar" os algoritmos de IA.

Roomba J7
Certificação apresentada pelas unidades disponíveis no mercado em Portugal.

Podem encontrar mais detalhes na página do produto, no website da marca. De qualquer modo, as unidades disponíveis no mercado em Portugal estão radicalmente mais protegidas e sem hipótese de gravação de vídeo.

Por fim, a iRobot confirma que após o caso, com a violação da privacidade, a parceria com a ScaleAI foi terminada. Porém, não sem antes as imagens terem chegado à Internet num claro lapso, ou ação de má-fé pelo elemento humano.

"In one particularly revealing shot, a young woman in a lavender T-shirt sits on the toilet, her shorts pulled down to mid-thigh.The images were not taken by a person, but by development versions of iRobot’s Roomba J7 series robot vacuum"#privacy https://t.co/4HlaqZCTDT

— Salvador Castillo (@_salvacastillo_) 25 de dezembro de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt