Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

As melhores capas para os iPhone 13 e iPhone 13 Pro que podes comprar

Bruno Coelho

Chegou aquela altura do ano. Se és daqueles que já comprou ou pensa comprar um dos novos iPhone 13, ou iPhone 13 Pro, proteger o teu investimento é importante. Se segurança é uma das tuas prioridades, comprar uma capa é algo que deves fazer.

Neste artigo reunimos capas para os novos iPhone 13 e iPhone 13 Pro que deves considerar. Partilhamos as soluções oficiais da Apple, e também opções mais económicas da Spigen, para quem não quer gastar tanto.

Spigen Liquid Air

Esta é a capa que uso desde início no meu iPhone 12 e mantém-se impecável passado um ano. Destaca-se pela sua simplicidade, espessura e leveza, e a textura traseira permite um bom agarre. Para os novos iPhone 13 é algo que certamente aconselhamos. O preço é de 13,99 € para todos os modelos.

spigen

Spigen Tough Armor

Se queres ter algo ainda mais resistente, a Spigen tem outra boa opção no seu catálogo. A Tough Armor conta com três camadas proteção e tecnologia que promete mitigar todos os impactos. O preço é de 18,99 € para todos os modelos.

spigenSpigen Ultra Hybrid MagSafe

Tal como o próprio nome indica, a Spigen também conta com uma capa protetora com MagSafe. Ao contrário das anteriores que também conseguirás usar com MagSafe, esta é especificamente concebida para tal e terá um magnetismo superior. O preço é de 28,99 € para todos os modelos

spigenCapas em pele e Silicone oficiais da Apple

Se és mais tradicional, a Apple tem as suas capas oficiais coloridas. Estas são ambas compatíveis com MagSafe, e são de silicone (55 €) ou pele sintética (65 €).

iphone

apple

Como sempre, comprar na Amazon de Espanha é simples e fiável. Os envios são grátis para Portugal a partir de 29 €, ou a partir de qualquer valor se tiveres Amazon Prime. Caso tenhas dúvidas, consulta o nosso guia dedicado.

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.