Apple Watch continuará a dominar o mercado dos wearables

Carlos Oliveira
Apple Watch wearables
Apple Watch continuará no pódio do mercado dos wearables

O nicho de mercado dos wearables continua a ser algo controverso. É verdade que este tipo de gadgets já não têm a mesma influência de antigamente mas, ainda assim, continua a apresentar um crescimento, encabeçado pelo Apple Watch.

Recordo que há um par de anos atrás os smarwatches ganharam uma popularidade considerável. Estávamos perante um nicho de mercado totalmente novo e que atraiu a curiosidade de milhões de consumidores de tecnologia.

Vê ainda: Sondagem: Quantos dados móveis (NET) utilizas no smartphone por mês?

No entanto, esse entusiasmo inicial foi-se perdendo com o passar dos anos, muito por culpa de uma estagnação evolutiva do mercado. Este tipo de wearables parece ter parado no tempo, na medida em que parece não haver novidades suficientes.

Ainda assim, este tipo de gadgets continua a vender e os vários Apple Watch são um exemplo disso mesmo. Os smartwatches da Apple liderem o mercado dos smartwatches ultrapassando, inclusive, os relógios convencionais.

Apple Watch continuará encabeçar o mercado dos wearables

Mas será que o futuro continuará a sorrir para a empresa de Cupertino? Para a agência IDC a resposta a esta interrogação é positiva, com o Apple Watch a liderar o mercado dos wearables nos próximos anos.

Esta é a conclusão que podemos retirar do mais recente relatório divulgado por esta entidade. De acordo com o mesmo, até ao final deste ano o wearable da Apple representará 16.2% do mercado. Já até ao final de 2022 este arrecadará uma quota de mercado de 17.3%.

Importa notar que estas percentagens são respeitantes ao sistema operativo watchOS. Mas sendo ele exclusivo dos Apple Watch, será seguro dizer que o gadget da empresa norte-americana irá dominar este nicho de mercado.

Em contrapartida, o Wear OS da Google terá uma representação de apenas 4.3% do mercado até ao final do ano. Valor que se traduz em 5.4 milhões de smartwatches vendidos neste período. Já até 2022, a IDC estima uma quota de mercado de 9.8%.

Já no que diz respeito ao mercado das smartbands, a mesma agência prevê uma queda de 6.6% quando comprado com 2017. Com efeito, é prevista a comercialização de apenas 45.1 milhões de smartbands. Cifra que deverá crescer para os 45.9 milhões até ao final de 2022.

Para terminar, importa notar que a IDC prevê um total de 124.9 milhões de wearables vendidos até ao final do presente ano. Número que representa um crescimento de 8.2% face ao ano de 2017. Ainda assim, será um crescimento mais tímido que o registado de 2016 para 2017.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Xiaomi Redmi 6 Pro. Eis as primeiras fotos capturadas pelo smartphone

OnePlus 6 apresenta uma séria quebra na bateria com OxygenOS 5.1.8

Xiaomi Mi Pad 4. As últimas confirmações antes da apresentação

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.