comscore comscore
Home Apple

Apple está a desenvolver um novo tipo de sensor de impressões digitais

A tecnológica quer usar imagens de áudio para a autenticação dos utilizadores.

A Apple é provavelmente um das empresas mundiais que mais patentes submete. Quer isto dizer que os seus engenheiros estão constantemente a tentar encontrar novas formas de revolucionar os seus produtos.

A mais recente patente da Apple mostra-nos um novo tipo de sensor de impressões digitais para o ecrã de um smartphone. Informação que podemos encontrar na entidade competente dos EUA.

Apple

Foi o pessoal do AppleInsider quem veiculou esta informação para o mundo. Com efeito, estes dados mostram-nos, uma vez mais, que a Apple está a estudar formas de reviver o Touch ID. No entanto, esta é uma forma que muito poucos se lembrariam.

Apple quer mapear a tua impressão digital de uma forma bastante peculiar

De acordo com a patente divulgada, a Apple está a desenvolver uma tecnologia designada como “codificação de pulso acústico para imagens de superfícies de entrada”. Ou seja, a gigante de Cupertino quer utilizar sinais de audio para mapear a tua impressão digital.

Simplificando um pouco a coisa, isto significa que a Apple irá incluir transdutores acústicos nos seus equipamentos. Por conseguinte, quando o teu dedo entrar em contacto com estes deixará uma impressão de áudio, que será posteriormente comparada com uma base de dados já estabelecida.

Esta revolucionária tecnologia poderá ser utilizada não apenas para uma simples autenticação no teu smartphone. A Apple visiona igualmente a sua aplicação em transações financeiras ou trocas de informações confidenciais. Ou seja, todo o tipo de ações que requeiram um determinado nível de segurança biométrica.

As vantagens que esta tecnologia poderá trazer

Em primeiro lugar, caso esta tecnologia seja aplicada, a Apple poderá trazer finalmente o seu leitor biométrico para debaixo do ecrã. Ademais, isto significa que poderás vir a utilizar qualquer área do ecrã do teu smartphone para essa autenticação.

Em segundo lugar, é intenção da tecnológica aumentar ainda mais a velocidade e facilidade de utilização este tipo de sensores. Em terceiro lugar, temos a eliminação de um componente físico que potenciará ainda mais a redução das margens do ecrã dos iPhone.

Sendo esta uma patente nada nos garante que a Apple venha efetivamente a fazer uso desta tecnologia. Não seria a primeira vez que tal sucederia, por muito que a ideia em si pareça ser bastante vantajosa.

Para além disso, não temos qualquer garantia de que o Touch ID regresse aos iPhone em 2019 nem em qualquer data posterior. Esse é um tema debatido, é certo, mas que ainda está longe de ser um dado garantido.

Editores 4gnews recomendam:

Samsung Galaxy S10: Já se sabe as datas de pré-venda do smartphone

Huawei P30 será novamente revelado em Paris no final de março

Xiaomi Mi 9 será desenhado pelo mesmo designer do Xiaomi Mi 6

O gosto por tecnologia foi algo que esteve sempre dentro de mim. Com o crescer do mercado dos smartphones, também o meu entusiasmo com os mesmos aumentou. Já nos tempos livres, as séries são o meu principal passatempo.