Apple quer que Samsung baixe o preço dos ecrãs para os novos iPhone

Carlos Oliveira
Apple iPhone Samsung
Apple iPhone X, o primeiro com um ecrã OLED

Apple e Samsung protagonizam aquela que é provavelmente a maior rivalidade no mundo mobile. Existe um desejo incessante de ambas as partes de se superiorizarem uma à outra. Mas a verdade é que ambas já não vivem uma sem a outra, muito por culpa do novo iPhone X.

Este é o primeiro smartphone Apple a contar com um ecrã OLED. Uma característica há muito pedida pelos fãs da empresa de Cupertino e que agora se concretizou. Este ecrã é desenvolvido pela Samsung, a empresa que possui os melhores ecrãs OLED do mercado.

Vê ainda: OnePlus 6 totalmente revelado por fabricante de capas para smartphone

Sendo a sul-coreana a única com poder de produção suficiente para cumprir com as exigências da Apple, isto deu-lhe uma posição reforçada. Uma posição que se reflete no preço de venda destes componentes. Embora sem dados oficiais, relatórios afirmam que cada ecrã OLED custe à empresa de Cupertino 110 dólares.

Apesar de toda a rivalidade existente entre ambas as empresas, a Samsung também quer que o iPhone X tenha sucesso no mercado. Isto porque quantos mais equipamentos forem vendidos, mais lucro a empresa obterá. Especula-se que a Samsung possa lucrar cerca de 22 mil milhões de dólares em 2018 só com os ecrãs OLED para o iPhone X.

Contudo, nem tudo terá corrido pelo melhor para ambas as partes. Depois da euforia inicial, a Apple terá diminuído as suas expectativas para as vendas do seu novo smartphone. Claro que isto se repercutiu nas encomendas de componentes. Algo que terá feito com que a Samsung tenha ficado com ecrãs a mais em stock.

Apple e Samsung em negociações para o preço dos ecrãs nos futuros iPhone

Para 2018, e segundo informações avançadas pelo site ETNews, a Apple e a Samsung estarão em negociações para o preço dos ecrãs OLED para os futuros iPhone. Naturalmente que a Apple estará a exigir preços mais baixos nestes componentes para os seus novos smartphones de 2018. Posição mais do justificada dada a quantidade de encomendas que a mesma fará.

O CEO da Samsung Display já se terá encontrado, no mês passado, com executivos da Apple. Estas reuniões terão sido justificadas precisamente pela negociação dos preços para estes ecrãs. Negociações que ainda não terão chegado a bom porto.

Para teres uma noção da importância desta parceria, é avançado que metade dos ecrãs OLED produzidos pela Samsung, em 2018, sejam para a Apple. De um universo de 200 milhões de ecrãs, 25 milhões serão destinados ao atual iPhone X. Os restantes 75 milhões serão destinados aos novos iPhone de 2018.

Esta produção poderá começar já no próximo mês, ressuscitando uma linha de produção anteriormente cancelada. Num momento inicial, esta será capaz de produzir entre 2 a 3 milhões de unidades, duplicando a sua capacidade em junho próximo.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Android Oreo 8.1 da Google já chegou ao Nokia 7 Plus

WhatsApp garante a segurança dos dados do utilizador

Huawei lançará smartphone com Android Go [opinião]

Fonte | Via

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.