Apple prepara serviço de subscrição para alugarmos o iPhone 14

Rui Bacelar
Comentar

Para já é uma mera possibilidade, mas pode materializar-se em setembro próximo. Com efeito, este ano a gigante de Cupertino pode apresentar um novo serviço de subscrição que nos permitirá, essencialmente, alugar um smartphone Apple iPhone 14.

Findo o período de subscrição / aluguer do telemóvel, o mesmo terá que ser devolvido à Apple, muito à semelhança de um programa de leasing do iPhone, mas no final não ficamos com o produto. Ou seja, a posse do produto nunca é realmente do utilizador.

Serviço de subscrição pode permitir o aluguer dos Apple iPhone 14

Apple iPhone 13

Em poucos anos a Apple deixou de depender quase exclusivamente da vende de produtos para se transformar numa empresa prestadora de serviços como o iCloud para armazenamento, o Apple Music para streaming, Apple TV, entre outros serviços.

Face ao exposto, temos agora o novo relato avançado pela Bloomberg a dar conta dos trabalhos da Apple no desenvolvimento de um novo programa de subscrição para o iPhone. O serviço será similar à subscrição do iCloud e do Apple Music, mas focado no iPhone.

Mais concretamente, seria uma mensalidade cobrada para a utilização do produto, a ser lançada em 2023 e a contemplar a próxima geração de smartphones da maçã, os iPhone 14. Note-se, contudo, que para já é apenas uma hipótese (ainda que plausível).

A Apple já disponibiliza o programa de upgrade em vários países

Inside Apple's plan to let you subscribe to your iPhone rather than buy it. @markgurman tells @emilychangtv about his Bloomberg scoop https://t.co/lFWw2Oz1DP pic.twitter.com/ZeIv1YLfTq

— Bloomberg TV (@BloombergTV) 25 de março de 2022

Em vários mercados mundiais a Apple disponibiliza o seu programa Upgrade, permitindo aos utilizadores pagar o novo telefone em 12 ou 24 prestações mensais e, em simultâneo, receber todos os anos o novo modelo de iPhone assim que é lançado.

Todavia, avança a Bloomberg que o novo programa não visaria distribuir os pagamentos em 12 ou 24 prestações, mas cobrar, isso sim, uma quantia mensal ainda por definir. Findo o programa, o utilizador devolveria o dispositivo móvel que estava a utilizar.

Note-se, porém, que também este último ponto carece de confirmação, com a Bloomberg a não ter certeza da obrigatoriedade de devolução, mas apontando, sim, nesse sentido.

Além da Apple com o programa Upgrade a Google disponibiliza o seu Pixel Pass

Apple iPhone

Por outro lado, o atual programa de atualização (upgrade) dos iPhone permite que o utilizador fique com o dispositivo atual no final de um determinado número de prestações. Ou seja, assim que a reserva de propriedade cessa para a Apple, deslocando-se a posse para o utilizador.

Ainda de acordo com a fonte, este novo programa seria similar ao leasing automóvel, ainda que não seja certo se, findo o programa, a posse passa para o utilizador ou com a Apple.

Por fim, perante o aumento gradual dos preços do iPhone, um programa com estas caraterísticas pode encontrar bastante sucesso junto dos consumidores. Em simultâneo, para a empresa de Tim Cook seria mais uma forma de colocar um iPhone nas mãos dos consumidores, além de criar uma nova fonte de receita passiva.

Iniciativa pode ser útil para testar um iPhone antes de o comprar à Apple

Não deixa de ser, contudo, uma tendência algo preocupante se tivermos em consideração o caráter cada vez mais pessoal do smartphone enquanto objeto essencial.

Ainda assim, pode fazer sentido para necessidades pontuais como viagens e deslocações ao estrangeiro, ou na eventualidade de quebra, avaria ou perda do nosso atual smartphone. Pode também ser útil na medida em que permitiria aos utilizadores testar o dispositivo e as respetivas capacidades.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com as novidades de tecnologia na 4gnews. Email: ruifbacelar@gmail.com