Apple pode adotar ecrã com tecnologia e-ink no seu iPhone dobrável

Carlos Oliveira
Comentar

O conceituado analista Apple Ming-Chi Kuo fez novas declarações acerca do possível iPhone dobrável. Segundo ele, a Apple poderá socorrer-se de ecrãs com tecnologia e-ink para este dispositivo.

Este tipo de painel seria aplicado no ecrã exterior do dispositivo dobrável da Apple. Uma decisão que certamente traria imensos benefícios para o consumo energético deste equipamento.

Apple is testing E Ink's Electronic Paper Display (EPD) for future foldable device's cover screen & tablet-like applications. The color EPD has the potential to become a mainstream solution for foldable devices' must-have cover/second screen thanks to its excellent power-saving.

— 郭明錤 (Ming-Chi Kuo) (@mingchikuo) 17 de maio de 2022

Apple quer aumentar a autonomia do produto com ecrãs e-ink a cores

O testemunho de Ming-Chi Kuo dá conta dos esforços da Apple para o desenvolvimento de um painel e-ink a cores. Ele afirma que o objetivo deste projeto será a sua aplicação em futuros equipamentos dobráveis da marca.

Assim sendo, o tão falado iPhone dobrável poderá ser um dos beneficiários da tecnologia em que a Apple está a trabalhar. Seria uma excelente opção para um ecrã exterior que mostre ao utilizador informações essenciais como horas e algumas notificações.

Ao invés de usar um painel OLED como a Samsung, com maior necessidade de consumo energético, a Apple pode optar por uma solução menos gananciosa em energia. O resultado seria uma autonomia muito maior do que se optar por um ecrã tradicional.

iPhone

Tal seria possível porque a tecnologia e-ink não consome energia enquanto mostra conteúdo estático. Para um ecrã concebido sobretudo para mostrar informações como horas ou o número de notificações recebidas esta é uma solução com enorme potencial.

Ming-Chi Kuo acredita mesmo que este poderá tornar-se o padrão no mercado de smartphones dobráveis. Ou seja, ele acredita que outras marcas com presença neste mercado possam também adotar ecrãs e-ink para potenciar a autonomia dos seus produtos.

Note-se, contudo, que nada nos garante que a Apple venha mesmo a aplicar esta solução no seu smartphone dobrável. É uma hipótese muito interessante, mas que ainda se encontra em fase de experimentação pelos engenheiros da empresa americana.

Relativamente ao lançamento do primeiro iPhone dobrável, ainda é cedo para sabermos quando isso acontecerá. Dados avançados pelo mesmo Ming-Chi Kuo revelam que esse lançamento não acontecerá antes de 2025.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.