2018 será o ano da Monocelha. O Ano da Notch. Ano do recorte, entalhe, etc. Independentemente do nome, até a próxima versão do sistema operativo Android, o P, suportará nativamente a monocelha. Posto isto, não há como o negar. Nos próximos anos teremos vários dispositivos inspirados no Apple iPhone X. Pelo menos até 2019…

O iPhone X da Apple seria apresentado no passado mês de setembro. Antes de si já conhecíamos o Essential Phone, também ele com uma pequena “notch”. Todavia, o poder da Apple nunca pode ser subestimado e apesar de não ter “inventado” a monocelha seria o iPhone X que popularizaria esta tendência.

Vê ainda: Compensa comprar o Huawei Mate 10 Lite vs Honor View 10?

Já estávamos à espera que o Apple iPhone X ditasse as novas tendências. Agora, verifica-se isso mesmo com cada vez mais construtoras Android a adotar esta monocelha. Relembro que no caso do iPhone X temos aqui vários sensores (Face ID) e claro, também a sua câmara frontal, a True Depth Camera.

Agora, segundo a imprensa internacional, a Apple quer livrar-se da monocelha a partir de 2019, ou logo que o consiga fazer. Logo que possa acomodar todos os sensores e câmara debaixo do ecrã. A partir daí teremos uma ideologia completamente sem margens, sem interrupções, sem empecilhos e imperfeições como a monocelha ou notch.

Apple iPhone X impôs a sua Monocelha

Claro que até que 2019 chegue e a tecnologia avance o suficiente teremos uma “enxurrada” de monocelhas nos smartphones Android. Começando pela ASUS e pelo seu novo ZenFone 5 e ZenFone 5Z, até a marca tem noção das semelhanças com o iPhone X da Apple e não o esconde. Seguem-se os OPPO R15 que podem por sua vez inspirar o OnePlus 6. Sem esquecer a próxima geração de smartphones topo de gama da Huawei, os P20. Também eles apresentarão, caso as fugas de informação estiverem corretas, uma monocelha.

Todavia, a partir de 2019 isso pode mudar com a Apple a procurar novas soluções que não compreendam uma monocelha para albergar os sensores e câmaras. Segundo uma nova fonte próxima da indústria, a marca de Cupertino quer livrar-se desta notch. É uma imperfeição necessária (para já) mas a partir de 2019 deverá desaparecer.

Em 2019 podemos ter um iPhone sem monocelha

A mesma fonte afirma que a partir de 2019 teremos todos os sensores já embutidos no ecrã, o mesmo se aplicando por exemplo à câmara frontal. Todo o sistema de Face ID será re-colocado para não quebrar o efeito de ecrã completo. Assim que a Apple o consiga fazer teremos finalmente um iPhone com ecrã cheio, sem recortes, entalhes ou notch’s.

Existe, contudo, uma outra possibilidade. Os iPhone’s de 2019 podem apresentar um ecrã completo (full-screen) com um pequeno orifício para suportar algumas funções. Ou para incorporar por exemplo a câmara frontal. Seria muito idêntico a uma Essential Phone em que apenas a câmara perturba o display do smartphone.

Em suma, caso não gostes mesmo da monocelha do Apple iPhone X poderás ter que esperar mais um ano até que surjam as novas soluções. Segundo consta, será em 2019 que veremos os primeiros smartphones da Apple com o ecrã a cobrir 90% da área do painel frontal. Poderá ser também aí que veremos o retorno do Touch ID (leitor de impressões digitais), agora acomodado sob o ecrã.

A Apple enfrentou algumas críticas por ter incluído a Monocelha no seu iPhone X. Contudo, mesmo com esta imperfeição o smartphone veio mudar o status quo de toda a indústria de dispositivos móveis. Aliás, o seu ecrã OLED conquista qualquer pessoa que contactar com este produto e podemos esperar mais dispositivos com esta ideologia em 2018.

Aliás, os rumores sugerem dois novos iPhone’s de 5.8 e 6.46 polegadas de ecrã OLED. Poderemos ter ainda um iPhone mais económico com um ecrã de 6.04 polegadas e tecnologia IPS LCD. Como já é hábito, a próxima geração de equipamentos será apresentada em setembro de 2018.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Google anuncia oficialmente a 1.ª Developer Previedo Android P

Nokia com vários smartphones eleitos pelo Enterprise da Google

 OnePlus 6 será o próximo smartphone com monocelha

Fonte|via 12

Fundador do projeto 4gnews, sempre olhei para a tecnologia como um pedaço de nós. Desde cedo ligado ao mundo tecnológico, este é literalmente o meu trabalho de sonho. Amante de vinho e apaixonado pelo meu Vit. Guimarães, acredito ainda que todas as nossas acções são o gatilho para o nosso futuro.