Apple inundada de reclamações sobre o ecrã do iPhone 11 que risca facilmente!

Filipe Alves
Comentar

Os novos iPhones 11 estão no mercado e, ao que parece, estão a ser mais populares que nunca. Segundo passadas informações, Tim Cook já solicitou um aumento de produção em 10% devido à demanda de equipamentos.

Contudo, nem todos os utilizadores parecem felizes com os novos iPhones 11. De acordo com algumas reclamações nas redes sociais e no fórum oficial da Apple, são muitos aqueles que reclamam que o seu ecrã está a riscar facilmente sem qualquer tipo de mau uso.

@Apple so my tweet was taken down but, here is my brand new iPhone 11 with just a week of use, only in pockets. So many scratches! @Josh_Smith pic.twitter.com/58cRuVilTF

— Kaxinne Cancinos (@kaxinnecancinos) 2 de outubro de 2019

Neste vídeo acima podemos ver um dos exemplos. Estes são os típicos riscos no ecrã do smartphone quando no bolso com, por exemplo, as chaves de casa. Riscos que não são profundos mas que acabam por danificar a estética do equipamento.

Apple iPhone 11 riscos

Este tipo de riscos eram habituais nos equipamentos mais antigos, contudo, com os novos smartphones não é algo habitual devido às proteções que lhes são introduzidas na sua produção.

Algumas reclamações de utilizadores do iPhone 11 no fórum da Apple

Apple iPhone 11
Fórum Apple - Tradução pelo Google Tradutor

Apple ainda não se pronunciou sobre possíveis problemas dos iPhones 11

Como era de esperar a Apple ainda nada referiu sobre esses riscos. É possível que tenha afetado apenas alguns modelos. Do nosso lado temos em teste o iPhone 11 Pro e Pro Max e nenhum deles aparenta qualquer tipo de riscos mesmo não usando película protetora.

Ainda assim, vale a pena ter em conta estas afirmações. Se comprares um novo iPhone 11 compra também uma película de ecrã. Pelo menos até que a Apple se pronuncie sobre o possível problema.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.