Apple poderá ter a sua versão do Google Glass até 2020

António Guimarães

De vez em quando surgem rumores de que a Apple vai finalmente apostar na realidade virtual ou realidade aumentada. No entanto desta vez parece que o projeto vai andar para a frente de acordo com o reconhecido analista Ming-Chi Kuo.

Kuo especula que o primeiro dispositivo de realidade aumentada da empresa de Cupertino seja produzido em massa a partir do próximo ano, na pior das hipóteses. Existe a possibilidade de começarem ainda este ano, culminando num lançamento comercial em 2020.

apple ar glass

O que não falta no mercado são headsets de realidade virtual desde os mais sofisticados até aos que são feitos de cartão. No entanto, os utilizadores de iPhone não tem nenhuma opção oficial da marca.

A Apple abordar o dispositivo no formato em óculos

Os relatórios indicam que a abordagem da Apple não será num dispositivo como o Microsoft HoloLens ou Oculus Rift. Será algo mais como um Google Glass que se liga ao iPhone para executar funções.

Isto significa que o "Apple Glass" teria que estar sempre ligado ao iPhone do utilizador, sem excepção. O dispositivo não teria memória, GPS ou componentes de grande importância, seria uma ponte entre o ecrã e os olhos do utilizador.

Essencialmente podemos considerar este futuro dispositivo uma versão mais aprimorada e mais "chique" do Samsung Gear VR. Este último age como um headset onde o smartphone se encaixa fisicamente no visor para que o utilizador pareça o Robocop.

google glass

Será esta uma aposta de sucesso para a Apple?

Se considerarmos os erros das empresas no passado neste campo, é provável que esta aposta falhe redondamente, pelo menos a curto prazo. Todos nos lembramos do fiasco do Google Glass pois nem a tecnologia ou o mercado estavam prontos.

Para que estas tecnologias de realidades virtuais e aumentadas sejam aceites, tem de ser bem implementadas. Este é um processo lento pois não vemos muitas fabricantes de smartphones a investir neste campo.

A única coisa a favor da Apple é a sua reputação de apostar em tecnologias anos depois da concorrência, certificando-se assim que podem implementá-las nos iPhone com mais confiança. Apostar em inovações primárias e experimentais não é hábito da empresa de Cupertino.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.