Android. Huawei volta a ser alvo de boicote pelo governo norte-americano

Rui Bacelar
A marca continua a enfrentar um boicote do governo norte-americano.@Forbes

Em fevereiro vimos uma posição concertada entre o FBI, NSA e CIA exortando os consumidores norte-americanos a afastarem-se da Huawei e dos seus produtos. Agora, com a chegada de um novo smartphone Android de gama média ao mercado, o Huawei Mate SE o cenário repete-se. O governo norte-americano não quer que a fabricante chinesa se torne relevante no seu mercado.

Depois de ter visto frustradas as suas tentativas de comercialização dos Huawei Mate 10 através das operadoras norte-americana, a marca aposta na gama média. Para tal lançaria uma nova edição do Honor 7X chamada Mate SE. Trata-se de um smartphone Android especialmente concebido para o mercado norte-americano e custa apenas 229 dólares. Em Portugal, o mesmo produto custa 279€.

Vê ainda: Google Play Store: 40 aplicações Android temporariamente grátis

Impedida de vender os seus produtos através dos meios convencionais a Huawei recorreu às lojas online. Recorreria também às lojas físicas convencionais como a Best Buy para que pelo menos o nome da empresa começasse a ser menos estrangeiro entre os consumidores norte-americanos.

Agora, segundo a CNBC, o aviso volta a ser feito. O governo dos Estados Unidos da América sente que os seus cidadãos não devem comprar o Huawei Mate SE. Não se tratando de uma nova campanha ou investigação deste produto mas apenas um eco da sua postura anterior.

Huawei continua a ser rejeitada pelas autoridades norte-americanas

Depois dos líderes da CIA, FBI e NSA terem aconselhado a não utilização de smartphones da Huawei e ZTE para uso privado, a sua posição mantém-se. As notícias entretanto já se espalharam através da imprensa internacional e qualquer esperança que a fabricante chinesa pudesse acalentar já foi desfeita. Com o reafirmar desta postura adversa aos esforços da marca, o novo Huawei Mate SE será imediatamente afetado.

O novo produto fora recentemente apresentado.

Chris Wray, diretor do FBI expressaria as suas preocupações em fevereiro. " Estamos extremamente preocupados com os riscos de permitir qualquer empresa ou entidade subserviente de governos estrangeiros. Entidades que não partilham dos nossos valores e que poderiam ganhar posições de poder junto da infraestrutura de redes e telecomunicações." Declarações feitas à Comissão de Informação do Senado norte-americano no passado mês de fevereiro.

Posição da Huawei continua a deteriorar-se nos Estados Unidos da América

O diretor do FBI expressou ainda preocupações com os produtos das fabricantes chinesas, nomeadamente os smartphones. Algo que lhes poderia dar acesso ou até mesmo controlo do sistema de telecomunicações norte-americano. Mais ainda, acrescenta que os smartphones da Huawei e ZTE possuem o potencial de serem modificados maliciosamente ou para roubar informações. Wray frisaria ainda a possibilidade de estes equipamentos serem usados para espionagem.

Até ao momento ainda não foram fornecidas ou produzidas provas de que tal sucede com a Huawei ou com a ZTE. Ambas as fabricantes já negaram, em várias ocasiões, qualquer tipo de conduta maliciosa, seja nos Estados Unidos da América ou em qualquer outro país.

Em declarações à CNBC no mês passado a marca mostra-se ciente das pressões governamentais. " A Huawei está ciente do escopro das atividades governamentais com vista à inibição da nossa operação no mercado norte-americano. A fabricante chinesa afirma ainda que conta com a confiança de 170 países em todo o mundo e dos seus consumidores.

O comunicado terminava com uma clara referência à Apple, afirmando que esta estratégia visa apenas proteger o bastião de Cupertino. Mesmo assim, o apelo ao boicote a smartphones da Huawei e ZTE mantêm-se. A solução passará pela aposta em outros mercados como o Reino Unido ou a Índia.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Samsung Galaxy Note 9 sem leitor de impressões digitais sob o ecrã – KGI

Xiaomi Mi MIX 2S será o smartphone mais avançado da fabricante Android

Huawei P20 Porsche Design poderá justificar o seu preço “Premium”

Fonte | Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.