Android continua a ter um grande problema chamado fragmentação

Carlos Oliveira
1 comentário

Desde sempre que o grande Calcanhar de Aquiles do Android foram as atualizações. Talvez tenha sido essa a razão que levou a Google a deixar de disponibilizar mensalmente os dados de adoção do seu sistema operativo, mas hoje ela fornece-nos essas informações.

Segundo a Google, até agosto deste ano, o Android Pie representava 22.6% de todos os smartphones Android do mercado. Em termos nominais, isto significa mais de 600 milhões de equipamentos a correr a versão 9 do sistema operativo da Google.

Android Pie

O grande problema destes números é que são respeitantes a um ano após do lançamento dessa versão. Ou seja, o Android Pie necessitou de 12 meses para chegar a nem um quarto de todo o seu mercado.

Embora a Google possa não gostar, temos de comparar estes dados com os do seu principal rival, o iOS. Apenas um mês depois do lançamento do iOS 13, esta versão já se encontra instalada em 50% dos equipamentos compatíveis. São realidades diferentes, é certo, mas a comparação não pode deixar de ser feita.

Project Treble está a influenciar positivamente estes números

Embora estes números possam parecer extremamente negativos, é ao compará-los com os do ano anterior que vemos um progresso significativo. Com o mesmo tempo de presença no mercado, o Android Oreo possuía pouco mais de 200 milhões de instalações em todo o mundo.

Ou seja, em apenas um ano, a Google conseguiu com que o triplo de smartphones fossem atualizados para a mais recente versão do seu software. A isso deve-se a iniciativa Project Treble.

Em síntese, este projeto visa fragmentar as várias camadas do Android. Assim as fabricantes (OEM´s) não necessitam de reconfigurar todas as partes do sistema operativo sempre que querem atualizar os seus equipamentos para novas versões.

O objetivo é que as OEM´s sejam mais rápidas no lançamento de novas atualizações e os resultados começam a fazer-se sentir. Ainda estamos longe do ideal, mas as coisas estão bem melhores que há um ano.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.