Vivo APEX Essential Phone Android smartphone
O futuro será sem notches ou monocelhas ou demais imperfeições de design. Até lá…

2018 será o ano da Monocelha. Ano da Notch, do entalhe, do recorte, chamem-lhe o que quiserem mas será o ano do iPhone X da Apple e dos seus discípulos. Pelo menos até que os conceitos e ideias apresentadas por fabricantes como a Vivo ou a Essential comecem a florescer. Aí sim, os smartphones Android entrarão numa nova era e o mesmo sucederá no mundo iOS, provavelmente um pouco depois.

Verdade seja dita, o MWC 2018 (Mobile World Congress) foi bastante pobre. Para além dos Samsung Galaxy S9 e S9+ que roubaram para si todas as atenções a única marca que apresentou algo digno de nota foi a Nokia. Bom, a Nokia sim deveria ser o centro das atenções mas compreendo que o potencial dos seus produtos ainda não seja compreendido pelo público em geral. Produtos como o Nokia 7 Plus têm o potencial de revolucionar todo um segmento de marca. O mesmo para o Nokia 1.

Vê ainda: Huawei quer ultrapassar a Apple em apenas 2 anos, Samsung na mira…

Durante esta edição do Mobile World Congress veríamos também a primeira luz ao fundo do túnel para todo o qualquer consumidor que reconhece a notch por aquilo que ela é. Uma imperfeição no design e concepção do produto mas neste momento é um mal necessário. Pelo menos até que a indústria avance um pouco e seja capaz de produzir uma alternativa ao iPhone X da Apple.

Note-se que não estou a criticar o iPhone X em si. A Apple encontrou o mal menor para acomodar os sensores necessários no painel frontal. Para já ainda não é viável produzir um produto em larga escala com algo menos visível do que a notch que associamos a este iPhone X da Apple. Consequentemente, várias fabricantes Android adotarão esta ideologia com a ASUS na linha da frente.

Essential possui patente sobre tecnologia similar à da Vivo e do seu Vivo Apex

Todavia, já existem patentes da Essential para um smartphone Android sem qualquer tipo de notch. Já existe um concept phone, um protótipo da Vivo (fabricante chinesa) que se afasta do iPhone X. É exatamente este Vivo Apex, para já ainda um concept phone, uma ideia não preparada para produção em massa, que poderá servir de luz e exemplo para as construtoras Android. Temática sobre a qual que a Essential também tem algo a dizer. Aliás, assunto que a Essential já tem protegido sobre a forma de patente registada em 2017.

Fabricantes Android podem ter uma alternativa à notch do Apple iPhone X

Essential smartphone Android Vivo Apex Apple iPhone X
Patente pertencente à Essential mostra-nos o futuro do mercado Android, sem a notch do Apple iPhone X.

O esquema acima pretende ilustrar uma tecnologia patenteada pela Essential Products, Inc em 2017. Trata-se, tal como no Vivo Apex, de um smartphone com todos os seus sensores bem escondidos. Sem qualquer tipo de interrupção no seu ecrã verdadeiramente completo. Sem quês, porquês, ou notches no topo. Simplesmente ecrã. Podemos ver a câmara frontal, saliente – estilo pop up e os sensores frontais, já debaixo do display (note-se o tracejado). O resultado final será algo muito semelhante ao smartphone Android da Vivo, o Apex.

“Notch” foi a solução encontrada pela Apple para o seu iPhone X

A forma como o assunto foi exposto por Andy Rubin, CEO da Essential foi bastante peculiar. Quando interpelado por um fã da marca no Twitter sobre o Vivo Apex, Rubin responderia de forma curta e simples. O link ou ligação para a página de patentes da Google, a Google Patents.

Apple iPhone X Android Vivo Essential
Uma tendência que se deverá alastrar a várias fabricantes Android no decurso de 2018.

Mais uma vez, para já não passa de uma tecnologia patenteada. Não podemos sequer afirmar que o próximo Essential Phone terá este aspecto. A marca pode, ou não, lançar mão da sua patente mas neste momento apenas podemos avançar que esta execução, tal como é lista, pertence apenas à Essential. Já por outro lado, começam a surgir rumores e indícios de que a empresa de Rubin estará a desenvolver a próxima geração do seu Phone.

Essential e Vivo podem representar a alternativa para as fabricantes Android

Já numa nota final e opinativa, acredito que no espaço de dois a três anos comecemos a ver, finalmente, soluções de ecrã completo sem imperfeições. Sem interrupções na linguagem de design. Com todos os principais sensores já confortavelmente acomodados debaixo do display. Contudo, até que esse dia chegue veremos cada vez mais fabricantes Android a seguir a solução do iPhone X.

Aqui a Samsung pode ser uma das primeiras a introduzir um smartphone Android com o leitor biométrico debaixo do ecrã. O seu Samsung Galaxy Note 9 poderá chegar no próximo mês de agosto com esta tecnologia. Seria um primeiro passo na direção certa, sem seguir a solução da Apple que abdicou completamente do TouchID (leitor de impressões digitais).

Seria uma das primeiras implementações, em larga escala, de um sensor biométrico debaixo do vidro do ecrã. Algo que tem sido desenvolvido pela Vivo e pela Synaptics. Esperemos que a sul-coreana consiga aperfeiçoar esta tecnologia a tempo do seu próximo topo de gama.

Poderá este dispositivo Android, tal como é representado na patente, alguma vez chegar aos consumidores?

Assuntos relevantes na 4gnews:

Samsung Galaxy S9, a única opção face ao Apple iPhone X?

HuaweP20 Lite. Provavelmente, o teu próximo smartphone

Xiaomi Mi Mix 2S será um marco importante para o mundo Android

Fonte | Via 

Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).