Android 14: o que traz de novo e quais os equipamentos elegíveis

Mónica Marques
Comentar

Ainda que o Android 13 esteja agora a chegar à maior parte dos smartphones, a Google está já a trabalhar na próxima versão do sistema operativo.

São já conhecidas algumas das novidades que o Android 14 vai trazer consigo e até há uma lista com os equipamentos que, provavelmente, o vão receber, em primeira mão.

Primeira versão do Android 14 poderá chegar em fevereiro de 2023

Android 14
O Android 14 mantém a tradição com um nome de código doce. É conhecido por Upside Down Cake Crédito@PasiMämmelä

O sistema operativo Android 13 foi apresentado pela Google em agosto deste ano. Desde então, as marcas de smartphones têm concentrado esforços em fazer chegar o sistema operativo e as respetivas interfaces a todos os equipamentos do seu portefólio.

Nesta missão, a Samsung é uma das marcas com melhores resultados, uma vez que alguns dos seus terminais mais acessíveis já receberam esta grande atualização. Mas a disseminação de uma nova versão do Android, não faz parte das “contas” da Google e, por isso mesmo, a gigante de pesquisa está já a trabalhar na próxima versão 14 do Android.

De acordo com uma informação avançada pelo site XDA-Developers, o novo sistema operativo tem o nome de código Upside Down Cake, mais uma vez uma designação doce, tal como aconteceu com o Android 13 que era conhecido por Tiramisu.

Ainda que não haja uma data específica para a disponibilização da versão estável e definitiva, uma primeira versão Developer Preview deverá chegar em fevereiro de 2023. Até maio de 2023, a Google poderá disponibilizar mais versões Developer Preview e depois então no evento Google I/O apresentar a primeira versão beta que estará mais próxima da versão final.

Novos recursos do Android 14 podem incluir comunicações por satélite

Desde logo, o novo Android 14 poderá apresentar uma nova versão do Material You. Não se espera nada de revolucionário, mas algumas melhorias muito possivelmente vão ser feitas.

O novo sistema operativo pode também ditar o fim de vida para a funcionalidade Android Beam. Recorde-se que este recurso permite que dois smartphones partilhem conteúdos apenas por estarem próximos um do outro.

Esta funcionalidade surgiu com o Android 4.0, mas atualmente é desnecessária pela integração de tecnologia NFC (Near Field Communications) na maior dos smartphones Android disponíveis.

Outra das novidades poderá ser as comunicações por satélite. A Apple já o oferece e a Samsung anseia por trazer esta funcionalidade para os seus smartphones. No próximo ano, o Android 14 poderá incluir suporte nativo para este recurso. Estas são boas notícias para as fabricantes de smartphones que tendo este suporte nativo vão poupar tempo na adaptação da estrutura Android às comunicações por satélite.

Alguns rumores sugerem que o Android 14 poderá incluir suporte para ficheiros AV1. Alguns processadores novos, como o Snapdragon 8 Gen 2, já integram descodificação AV1 e a Google pode ajudar à massificação deste codec.

De resto, espera-se igualmente que o Android 14 venham melhorar a experiência de navegação para dispositivos dobráveis e com ecrãs maiores, como é o caso dos tablets. Algumas das melhorias podem passar por uma otimização da multitarefa e por fornecer uma experiência de navegação um pouco diferente da que temos com os ditos smartphones convencionais.

Quais serão os primeiros equipamentos a receber Android 14

A esta distância para fazer uma lista dos primeiros equipamentos que provavelmente vão receber, em primeiro lugar, a grande atualização para Android 14, temos de nos concentrar nas marcas.

Pelo histórico que têm, Samsung, Xiaomi, OPPO, Vivo, Realme e OnePlus vão estar certamente entre as primeiras. Como não podia deixar de ser, estas marcas vão lançar a atualização para Android 14, numa primeira fase, para os seus equipamentos topo de gama e só depois começam a disseminar o novo sistema operativo para modelos de outros segmentos.

Atualmente, a Samsung é a marca mais avançada na disseminação do sistema operativo Android 13, sendo que a maioria dos seus modelos premium já o têm, assim como alguns modelos de média gama.

A Xiaomi, ainda que um pouco mais atrasada, acaba de lançar a nova interface MIUI 14 que está baseada exatamente em Android 13. Por essa razão, o mais recente sistema operativo Google deverá agora ter uma disseminação muito mais rápida pelo portefólio da marca chinesa.

Editores 4gnews recomendam:

Mónica Marques
Mónica Marques
Como jornalista de tecnologia assistiu à chegada do 3G e outros eventos igualmente inovadores no mundo hi-tech ao longo de mais de 20 anos de carreira. Email:monicamarques@4gnews.pt