Alemanha obriga Apple a abdicar de um dos seus maiores trunfos!

Filipe Alves
Comentar

A Alemanha implementou uma nova lei que obriga a Apple a abrir a sua tecnologia do NFC para terceiros. Ou seja, o NFC na Alemanha não servirá apenas para o Apple Pay mas para qualquer serviço de pagamentos que o queira utilizar.

Esta é a primeira vez que a Apple é obrigada a abrir um serviço para terceiros. Serviço este que já trouxe à empresa americana milhões ao longo destes anos.

Apple Pay Alemanha

Apple contesta a medida da Alemanha e diz que não é seguro

Claro que a Apple ao saber da informação não ficou contente. As primeiras impressões da empresa de Cupertino são de preocupação. Contudo, temos uma questão sobre essa preocupação.

Segundo a Apple "A ação na Alemanha de forçar a abrir seu sistema de pagamentos Apple Pay para rivais poderá prejudicar a proteção de dados e a segurança das informações financeiras."

Porém, os concorrentes não alegam que essa é a principal preocupação da Apple. Em vez disso, é referido que a Apple está preocupada, pela primeira vez, em perder um monopólio que construiu.

Apple é exímia em monopólios

Tim Cook Apple

O Apple Watch só funciona com o iPhone, o iOS tem uma integração única com o MacOS e o iMessage continua reservado aos clientes da Apple. A estas estratégias vemos também um serviço de pagamentos que está restrito só e apenas a bancos que façam parceria com a Apple de forma a ter o Apple Pay.

Ou seja, existe aqui um monopólio que a Alemanha não gosta. Este tipo de monopólios, tanto da Apple como da Google, tem sido explorados com atenção na Europa. A Google, por exemplo, deixará de ter a possibilidade de pré-instalar o Google Chrome nos smartphones Android de forma a dar mais oportunidade à concorrência.

Veremos no que isto vai dar e espero sinceramente que a Alemanha não seja a única a implementar este tipo de medidas aos gigantes tecnológicos. Não existe nada melhor do que uma boa concorrência neste setor.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.