fonte: depositphotos
fonte: depositphotos

As baterias de iões de lítio tornaram-se a tecnologia comum para qualquer equipamento móvel que necessite de energia há alguns anos mas, fruto da nossa experiência sabemos que ainda prevalecem vários mitos e verdadeiras mentiras sobre a bateria dos nossos dispositivos e está na altura de clarificar alguns dos mitos mais populares. 

1- As Baterias antigas eram mais potentes

Esta é uma noção partilhada por muitas pessoas que acreditam que as baterias antigas eram mais potentes e por isso duravam mais do que as atuas, mas isto não passa de um mito. Ora, passo a explicar.

Todos tivemos um Nokia cuja bateria durava quase uma semana e desde então, se a bateria durar par 1 dia de uso intenso já é uma sorte. Contudo, as funções e aplicações dos telemóveis contavam-se pelos dedos e já experimentaram comparar o tamanho (já nem digo a qualidade) do ecrã de um telemóvel Nokia, Samsung, Alcatel, Siemens, Motorola ou Alcatel com um ecrã de qualquer smartphone atual?

   

Em boa verdade, os telemóveis eram menos eficientes no seu consumo energético uma vez que consumiam carga continuamente, ao passo que os smartphones atuais só consomem recursos conforme são utilizados e sempre que possível entram em hibernação.

2- A bateria só deve ser recarregada quando ficar mesmo descarregada (0%)

Apesar de isto ser verdade para as antigas baterias, de facto corriam o risco de ficarem “viciadas”, caso o utilizador recarregasse o telemóvel antes de deixar a carga chegar ao fim. Contudo, desde então a tecnologia já avançou um bom bocado e, atualmente, as baterias de iões de lítio ou polímeros de lítio podem ser carregadas em qualquer altura. Ou seja, não é necessário cumprir à regra os ciclos completos de carga e descarga. Não precisas de deixar a bateria ir a 0% antes de a voltar a carregar.

Em suma, podes carregar o teu smartphone quando quiseres, às horas que quiseres. Isto é particularmente útil quando sabes que os 30% de carga não te vão ser suficientes para aguentar um dia de utilização. Além disso, hoje em dia os powerbanks popularizaram-se, estes pequenos acessórios que já se tornaram indispensáveis.

3- Não deves desligar o teu smartphone do carregador antes de carregar totalmente (100%)

Da mesma forma que não precisas de deixar a bateria do smartphone ou do tablet descarregar totalmente antes de o voltar a carregar também podes interromper o seu carregamento antes de chegar aos 100%. Este é mais um mito que perdura deste o tempo das baterias de níquel, essas sim exigiam ciclos completos de carga e descarga para não ficarem viciadas.

4- O frigorífico ou o congelador podem ajudar a recuperar uma bateria

Outro mito popular, "queres trazer uma bateria de volta à vida? Congelador com ela!". A origem deste mito prende-se com o calor que se associava ao funcionamento da bateria. Em suma, quanto mais quente mais bateria estava a ser gasta. Contudo, ao pores a bateria (e respectivo smartphone) no congelador não vais estar a ganhar nada, aliás, até podes danificar seriamente o equipamento ao coloca-lo sob stress a baixas temperaturas e humidade.

5. Deixar o smartphone a carregar durante a noite é prejudicial

Isto não passa de uma mentira. Podes deixar o teu equipamento a carregar durante a noite inteiro ou até a semana inteira que não fará diferença alguma. Isto porque a partir do momento em que a bateria estiver completamente carregada ela deixa de "sugar" energia do carregador. Igualmente válido para computadores portáteis.

6- A primeira carga deve ser reforçada (mais tempo)

Apesar de ainda há bem pouco tempo algumas fabricantes de smartphones aconselharem a que os utilizadores carregassem durante umas boas 4 ou mais horas o seu smartphone na primeira carga, esta verdade já foi desmentida. Repara que em nenhum manual de iniciação rápida ou manual de instruções isto é recomendado (para smartphones e tablets), para computadores portáteis ou powerbanks convém seguir as instruções apresentadas.

 7- É melhor desligar ou não usar o smartphone enquanto carrega

Podes carregar o teu smartphone e utiliza-lo ao mesmo tempo, algo que se aplica também aos tablets. Não precisas de o desligar ou deixar descansado na mesinha-de-cabeceira. É certo que sentirás o aparelho a aquecer um pouco mais, para além de o carregamento demorar mais um bocado mas não há qualquer  outro inconveniente para além do tempo de carga e aquecimento.

Quais são os teus métodos, truques e dicas para poupar bateria?

Talvez queiras ver:

Samsung sofre a maior queda de mercado da sua história

Agora confirma-se! Nokia regressará ao mercado dos smartphones em 2017

Vitória de Donald Trump dispara número de downloads de apps de chat encriptadas