Youtube ignorou avisos de ex-empregados sobre vídeos 'tóxicos'

António Guimarães

De acordo com um relatório da Bloomberg, o Youtube foi repetidamente avisado sobre o crescimento de conteúdo negativo ou de desinformação na plataforma. 

Em Fevereiro de 2018, vários colaboradores na plataforma propuseram uma solução para limitar a recomendação de vídeos de teoria sde conspiração. Neste caso estavam relacionados com os tiroteios em Parkland, nos Estados Unidos.

youtube

A proposta foi então recusada, o que levou inclusive alguns dos empregados a sair da empresa pouco depois. Um dos primeiros trabalhadores do Youtube explicou como as coisas melhoraram assim que o Youtube foi comprado pela Google.

A Google tem tentado tornar o Youtube numa plataforma mais fiável ao longo dos anos

Antes da Google adquirir o Youtube, havia vários casos de vídeos negativos a aparecerem na barra de recomendados. Vídeos incluiam teorias de conspiração, anti-vacinação ou que promoviam anorexia, por exemplo.

Eventualmente o Youtube alterou a forma como o conteúdo é monetizado e recomendado, dando prioridade ao 'engagement' ou interacção. Infelizmente, o conteúdo tóxico aproveitou também essa mudança.

O relatório da Bloomberg também indica que mudanças ao sistema de recomendados foram ignoradas. Inclusive o Youtube disse às equipas de moderação a certo ponto para parar de procurar conteúdo problemático.

youtube staff

É claro que isso entretanto mudou drasticamente, pois o Youtube tem vindo a retirar monetização a vários tipos de conteúdo considerado 'tóxico' ou 'extremista'. 

Em resposta ao relatório, o Youtube afirma que tem vindo a fazer esforços para melhorar a plataforma. Recentemente foi testada na Índia uma funcionalidade que mostra conteúdo esclarecedor em relação a vídeos com conteúdo de desinformação.

Com um produto feito pelos seus utilizadores, é muito complicado para o Youtube conseguir filtrar tudo da melhor forma. Contudo, ignorar avisos dos empregados certamente não ajudou.

Editores 4gnews recomendam:

Fonte

António Guimarães
António Guimarães
Juntamente com os seus atuais companheiros Mi A2 e Surface Go, batalha para elucidar as massas sobre todos os acontecimentos da esfera tecnológica. "Informação é poder" é a frase que o acompanha diariamente. Talvez um dia a coloque numa t-shirt.