Counterpoint Xiaomi
A Xiaomi foi a marca que mais cresceu durante o terceiro trimestre de 2017 ©reuters

A Counterpoint Research é um dos maiores empresas dedicadas ao estudo e análise de mercados. É graças aos seus relatórios que podemos medir o “pulso” ao desempenho das várias marcas neste volátil mercado mobile. Pois bem, agora temos o mais recente relatório desta firma. Nele constam os dados relativos ao 3º trimestre de 2017. Está na hora de ver quais foram as marcas que cresceram e quais é que começam a ficar para trás. Xiaomi, Huawei, Apple, Samsung e as demais concorrentes, este foi o seu desempenho. Vem daí!

Em primeiro lugar, todos os dados são da autoria da Counterpoint. A empresa sugere que este ano no terceiro trimestre o mercado mobile cresceu pouco. Apenas 5% face ao terceiro trimestre de 2016. Para tal baseou-se no número de smartphones vendidos pelas construtoras. Já quando avaliamos o crescimento do mercado trimestre a trimestre este terá crescido 9% face ao trimestre anterior.

Vê ainda: Xiaomi Mi 7 – Tudo o que já sabemos sobre este novo Xiaomi

Este relatório afirma ainda que as 10 maiores marcas do mercado mobile contribuíram com cerca de três quartos (3/4) da quantia total de smartphones vendidos durante os terceiro trimestre do ano.

Xiaomi afirma-se perante a Huawei, Apple e Samsung

O período em análise (que serviu de base a este relatório) compreende os meses de julho, agosto e setembro de 2017.

Desta forma, podemos ver que nas suas contas ainda não entram os novos Apple iPhone X, Apple iPhone 8 e Apple iPhone 8 Plus.

De igual forma, também não entram os Xiaomi Mi MIX 2 e Xiaomi Mi Note 3, entre outros. O Samsung Galaxy Note 8, anunciado em agosto, já terá contribuído para os números da Samsung. O quadro em seguida mostra-nos as quotas de mercado relativamente à venda de dispositivos móveis (telemóveis e smartphones).

Counterpoint Xiaomi Apple Samsung Huawei
Samsung lidera isolada com a Huawei próxima da Apple. A Xiaomi continua a crescer e já iguala as suas rivais chinesas como a OPPO e a Vivo. Dados da Counterpoint

Ora, seguindo as estimativas dos analistas, a chinesa Xiaomi é novamente a construtora que mais rapidamente tem crescido no mercado dos smartphones. O terceiro trimestre do ano veio consolidar a posição desta marca perante os nomes estabelecidos como a Apple, Samsung e Huawei. Os dados desta última estão agrupados com os da Honor, a sua sub-marca.

Note-se ainda que apesar da sul-coreana Samsung continuar no topo com a norte-americana Apple logo atrás, as restantes 5 posições do Top 7 são ocupadas por empresas com sede na China. A Huawei, Vivo, OPPO e a Xiaomi sendo alguns dos exemplos.

Xiaomi terá crescido 84% face ao 3º trimestre de 2016

Os dados da Counterpoint denotam ainda um enorme crescimento da Xiaomi. Com efeito, nenhuma outra construtora conseguiu acompanhar o seu estonteante crescendo.

Com 84% de crescimento face aos números apresentados no 3º trimestre de 2016 é sem dúvida um exemplo de sucesso. Aliás, neste 3º trimestre do ano a Xiaomi já igualou a quota de mercado mundial das suas rivais chinesas (OPPO e Vivo), as três com 6% de quota de mercado.

A Samsung continua a ser a líder isolada com 19% da quota de mercado mundial. Continua a usufruir de uma larga vantagem face à segunda classificada, a Apple. Esta terá também registado um aumento nas vendas em cerca de 3% face ao mesmo período do ano passado. O quadro seguinte mostra-nos as quotas de mercado relativamente à venda de smartphones.Counterpoint Xiaomi

Aumento este que se deve à procura pelos modelos de iPhone mais antigos. Neste trimestre em análise a Apple contou com 9% de quota de mercado mundial. Note-se que para este relatório ainda não entram os novos Apple iPhone X ou iPhone 8. Equipamentos que deverão alavancar a posição da Apple.

Apple domina no mercado norte-americano, Samsung domina a Europa, Huawei também em crescendo

Seja na venda de dispositivos móveis (19%) ou apenas smartphones (21%), a Samsung continua a dominar no número de unidades vendidas. Em segundo lugar temos a Apple com 9% e 12% nestes dois índices – vendas de dispositivos móveis e smartphones, respectivamente.

O quadro em seguida avalia a popularidade de cada uma destas empresas nas três principais regiões / mercados mundiais. Desde o mercado norte-americano ao europeu e asiático. Este indicador dá-nos uma boa ideia de quais são as construtoras mais procurados em redor do mundo.

Counterpoint Xiaomi Apple Huawei Samsung
A Apple continua a dominar no mercado norte-americano.

Olhando para a distribuição por regiões, a Apple é a clara líder no mercado norte-americano. Mercado marcadamente bicéfalo onde a Samsung também usufrui de uma confortável posição. Temos também a LG a marcar presença nos Estados Unidos da América e até mesmo a ZTE e a Lenovo (Motorola incluída).

Já na Europa o quadro inverte-se. Temos a Samsung no topo, a Apple em segundo a e Huawei em terceiro lugar. Esta última prepara-se para entrar em força no mercado norte-americano mas também não pode descurar a sua posição no mercado europeu. Mais ainda, aqui a Lenovo e a ZTE contam com uma quota de mercado reduzida face aos valores registados na América.

Já ao olhar para a região asiática, aqui temos uma distribuição muito equilibrada das 5 marcas mais populares. Com a OPPO a dominar em 1º lugar, a Vivo logo atrás e a Xiaomi em terceiro lugar. A Samsung apresenta-se em 4º lugar e por último temos a Huawei. As quotas de mercado são de 15%, 13%, 12%, 12% e 11% respectivamente.

Este foi o panorama do mercado mobile no terceiro trimestre de 2017.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Nokia 6 2018 – ousado com realces laranja, eis o próximo Nokia

Samsung – DeX Pad será o grande trunfo dos Samsung Galaxy S9

Huawei P20 – dia 26 de fevereiro ficaremos a conhecer este Huawei?

Viagizmochina
Fontecounterpointresearch
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).