Xiaomi Mi Band 4: O que esperar da sucessora da famosa Mi Band 3?

Filipe Alves

Está prestes a chegar a sucessora da Mi Band 3, Xiaomi Mi Band 4. A nova pulseira inteligente, ou smartband, da Xiaomi já passou pela certificação obrigatória antes da apresentação e não demorará a chegar.

Aliás, um executivo da Huami - empresa que trabalha em conjunto com a Xiaomi nos wearables - já referiu que podemos esperar a nova smartband para finais de março ou início de abril.

O que esperar da Xiaomi Mi Band 4

Assim sendo, só nos resta especular o que esperar da Xiaomi Mi Band 4. Os rumores e fugas de informação não são muitos, ou seja, é complicado ter certezas do que aqui vamos falar. Normalmente temos fugas de informação que nos dão informações antecipadas dos gadgets. Para já, nada é conhecido para a Xiaomi Mi Band 4.

O que esperar da Xiaomi Mi Band 4

Acreditamos que podemos esperar uma Xiaomi Mi Band 4 idêntica a nível de design face à Mi Band 3. O modelo passado vendeu como nunca e levou a Xiaomi a patamares nunca antes alcançados.

Xiaomi Mi Band 4 está quase a chegar

Ou seja, espera-se que a Xiaomi Mi Band 4 nos traga um design minimalista, pulseiras que possam ser facilmente trocadas e com a medida da Mi Band 3. Dessa forma, utilizadores conseguirão dar valor ao investimento anterior e utilizar as bands da Mi Band 3 na nova Xiaomi Mi Band 4.

Como é um gadget pequeno não se espera revoluções a nível de design e funcionalidade. A Mi Band 3 é quase perfeita em tudo e é complicado pedir mais por um preço idêntico.

Uma autonomia como nunca antes

Xiaomi Mi Band 4 autonomia

Um dos aspetos que acreditamos que será melhorado será a autonomia. A Mi Band 3 dura para umas boas semanas sem carregar, o mesmo se espera da sucessora. A Xiaomi teve um ano para melhorar o software e incorporar nova tecnologia de forma a poupar mais autonomia. A introdução do Bluetooth 5.0 pode ser um desses fatores. Isto é, melhor conexão, mais alcance e menor desgaste da bateria.

Sensores esperados na Xiaomi Mi Band 4

A nova smartband deverá trazer os normais trackings. Sendo eles o monitorizar o sono, calorias gastas, passos dados, quilómetros percorridos e sensor de batimentos cardíacos.

Outros rumores referem que a Xiaomi Mi Band 4 poderá também vir a trazer um novo sensor. EKG (ou um sensor para tirar eletrocardiogramas). A Apple revelou a tecnologia para o Apple Watch Series 4, porém, não me parece que o mesmo possa chegar a ser integrado na Xiaomi Mi Band 4. Isto claro, se a Xiaomi nos der um preço baixo.

Porém, não se descarta a possibilidade de ter uma variante com esta tecnologia e outra sem. O mesmo aconteceu com o NFC na Mi Band 3.

Preços da Xiaomi Mi Band 4 terão de ser idênticos à Mi Band 3

Só há uma forma de convencer os (muito) satisfeitos clientes da Mi Band 3 a investir na sucessora. Trazer um preço idêntico à anteiror. Assim sendo, caso tal aconteça, acredito que possamos olhar para os 35€ na altura de lançamento com a redução do valor ao longo do ano.

Em suma, a Xiaomi Mi Band 4 promete. Estou seriamente entusiasmado com a nova smartband. Só gostava que a pulseira que acompanha o gadget tenha uma melhor qualidade de material. O silicone é bom mas não dá um aspeto que uma Fitbit nos dá.

Relacionados:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.