Xiaomi destaca-se na Espanha com o smartphone mais usado no país

Filipe Alves

A Xiaomi é uma das empresas que mais se destacou no último ano em Portugal e na Espanha. Comprar um smartphone Xiaomi é, na maior parte das vezes, uma decisão inteligente. A jovem empresa chinesa entrou no mercado europeu com vontade de vencer.

Ainda que longe do primeiro lugar na maior parte dos países, a Xiaomi conseguiu um feito inacreditável no nosso país vizinho.

Vê ainda: OnePlus 6T já atrai multidões à porta das lojas físicas da OnePlus

Com a entrada da Xiaomi de forma oficial em Espanha chegaram também 8 lojas oficiais no país. Infelizmente Portugal não teve a mesma sorte. Porém, dá para perceber. Espanha tem 4 vezes mais a população de Portugal.

Xiaomi Mi A1 é o smartphone responsável pelo crescimento da marca em Espanha

App Brainer, o Xiaomi Mi A1 é o smartphone mais popular do país com uma cota de mercado de 2.7%. O segundo lugar é para o Samsung Galaxy S8 com 2.4% e o terceiro lugar fica para o Samsung Galaxy S7 Edge.

Ademais, os smartphones da Samsung levam a lista até ao oitavo lugar, onde só aí podemos ver a Huawei com o P8 Lite 2017 e logo depois o Huawei P8 Lite.

Em suma, isto só mostra o que uma quantidade de lojas físicas no país, um smartphone com qualidade, bom preço e Android One pode fazer. Ou seja, a Xiaomi jogou de forma inteligente ao trazer o Android One para o mercado europeu, agora resta saber até que ponto é que continuará a crescer.

Por fim, esperemos apenas que a Xiaomi comece a olhar também para Portugal da mesma forma. Aliás, o crescimento da marca no nosso país já começa a pedir uma loja oficial.

Editores 4gnews recomendam:

HMD Global poderá lançar o antecipado Nokia 9 muito em breve

Mensagens Android: Atualização muda um pouco o design da aplicação

O que é o Kodi e para que serve! Aqui está um rápido resumo

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.