Xiaomi considera resistência à água e poeiras para os seus smartphones Redmi

Filipe Alves
Comentar

Boas notícias se és um amante da submarca Redmi da Xiaomi. Ao que parece a Redmi está a repensar a sua estratégia e prepara-se para trabalhar em smartphones com resistência à água e poeiras nos próximos smartphones.

O Redmi K30 Pro já nos oferece um tipo de resistência. Para ser mais concreto a IP53, ou seja, resistente a salpicos de água. Contudo, parece que isso não chegou para os fãs e o Vice-Presidente da marca, Lu Weibing, ouviu as reclamações.

Redmi trabalhará em smartphones com resistência IP68

Xiaomi Redmi K30 Pro

O executivo da Xiaomi referiu que acreditavam que a resistência IP53 iria satisfazer os fãs, contudo, depois de ver respostas menos positivas face à decisão, o executivo da Xiaomi apontou que iriam repensar em implementar IP68 nos seus futuros smartphones.

"Como todo a gente parece gostar tanto de IP68, também o consideraremos para futuros produtos." Estas foram as palavras de Lu Weibing na rede social Weibo.

Assim sendo, podemos esperar que a Xiaomi - neste caso a Redmi - comece a adaptar os seus produtos para uma maior resistência à água e poeiras.

Lembro que a resistência IP68 é uma das maiores que podemos ver nos smartphones. É a mesma resistência que smartphones como o iPhone 11 ou Galaxy S20 nos oferecem.

Xiaomi vai ter de mudar o design dos smartphones Redmi

Xiaomi Redmi K30

Todavia, com esta medida implementada a Xiaomi vai ter de repensar o design dos smartphones. Nomeadamente das câmaras frontais pop-up. Isto porque, ainda que seja bem futurista (e sexy) ver a câmara a levantar, esse é um local de entrada de água que é mais complicado de selar.

Ainda não sabemos quais serão os futuros smartphones que trarão tal funcionalidade, porém, olhando para a gama de smartphones da Redmi, acreditamos que a característica possa vir a chegar nos sucessores do Redmi K30 e K30 Pro.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.