TSMC começa a produzir chips a 3 nm para os Mac e iPhone de 2023

Rui Bacelar
Comentar

A Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) começará a produzir os semicondutores Apple a 3 nm já na próxima semana. Ao que tudo indica, a fabricante taiwanesa começará a produzir em massa estes componentes de próxima geração a partir do dia 29 de dezembro.

Esta nova fase de produção será marcada com uma cerimónia dedicada no Southern Taiwan Science Park, organizada pela TSMC, marcando o início das operações. Importa frisar que este será o dealbar de uma nova era para a tecnologia móvel com o impacto a fazer-se sentir durante 2023.

Apple é uma das maiores clientes da TSMC e receberá os chips a 3 nm

Apple M2 Pro chipset 3 nm

A fabricante fornecerá primeiramente a Apple com estes chipsets de litografia mais avançada, saltando dos 4 nm para os 3 nm.

Ao que tudo indica, estes novos chipsets servirão também de base para a próxima geração de dispositivos Apple a estrear em 2023 com o novo processador Apple M2 Pro.

Os rumores prévios davam conta do início da produção destes novos chipsets e componentes a 3 nm a partir do próximo dia 29 de dezembro. Agora, conforme a DigiTimes, estes rumores têm fundamento e verificar-se-ão e darão o primeiro passo rumo a grandes melhorias de desempenho e poupança energética.

Note-se ainda que uma menor litografia, a arquitetura dos processadores e respetiva construção dos componentes, permitirá poupar energia - aumentando a eficiência energética.

Em simultâneo, aumentará também o poder de processamento e desempenho bruto dos processadores uma vez que cada componente (transístor) estará essencialmente mais próximo do outro.

Processadores para os MacBook 14 e 16, além dos Mac Studio e Mac Mini

A gigante de Cupertino deverá colocar esta nova geração de componentes a bom uso. Segundo os rumores, em 2023 teremos novos computadores Apple MacBook de 14 e 16 polegadas, respetivamente. Além disso, contamos também com um novo Mac Studio, bem como um novo Mac Mini com processadores renovados.

Mais ainda, para setembro de 2023, contamos assim com o processador Apple A17 Bionic a empregar este padrão de litografia para alimentar a próxima geração de telemóveis Apple iPhone 15 Pro.

Por fim, nestes novos chipsets a 3 nm contamos com um salto quantitativo no poder de processamento. Em simultâneo, teremos um menor consumo energético que resultará em maior autonomia de bateria. Em suma, está prestes a iniciar-se uma nova era para os nossos dispositivos móveis, começando em Taiwan na TSMC e chegando primeiramente aos produtos Apple de 2023.

Entretanto, resta-nos esperar pelo anúncio destes equipamentos que tirarão total proveito do novo avanço tecnológico na construção de chipsets e semicondutores.

3nm Chips From Apple Supplier TSMC to Enter Mass Production This Week pic.twitter.com/pQtI3f9xCw

— Apple Talk  (@AppleTalkAT) 26 de dezembro de 2022

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt