Tim Cook

Ainda há pouco escrevemos um artigo que falava da Apple ter alegadamente “saltado” as suas obrigações ficais face à Irlanda com uma sanção da União Europeia de 13 mil Milhões de Euros ao País em questão.

Vê antes deste artigo: Apple terá de pagar 13 mil Milhões à Irlanda por tentar “escapar” aos impostos da UE

   

O Primeiro Ministro da Irlanda argumenta que a Apple não fez nada de errado e Tim Cook referiu na sua carta aberta que a Apple está com as mãos limpas no que toca aos pagamentos de taxas.

Na carta podemos ler:

“Como uma responsável corporação, estamos também orgulhosos das nossas contribuições em economias locais à volta da Europa e comunidades em todo lado. Como um negócio que foi crescendo ao longo dos anos, tornámo-nos a empresa que mais pagas taxas na Irlanda, a empresa que mais paga taxas nos EUA e a empresa que mais paga taxas em todo o mundo. 

Ao longo dos anos recebemos informações e guias das autoridades Irlandesas de forma a nos elucidar de como poderíamos pagar correctamente as nossas taxas de acordo com a lei. O mesmo tipo de guia que qualquer outra empresa tem quando faz negócios no País. Na Irlanda e em qualquer outro País que trabalhamos seguimos a lei e pagamos todas as taxas devidas. 

O veredicto do dia 30 de agosto que refere que a Irlanda deu alegadas vantagens à Apple. Esta alegação não tem nenhuma base em factos ou na lei. Nunca pedimos para ser favorecidos, nem nunca recebemos qualquer negócio especial. 

Agora encontrámo-nos numa situação pouco usual em pagar taxas retroactivas adicionais a um governo que afirma que não lhe devemos pagar mais do que já pagamos anteriormente.” – Tim Cook

Estas informações deixa-nos realmente a pensar. A Irlanda quer que a Apple continue a fazer negócio no País e a Apple já admitiu que os mais de 6 mil empregos estão seguros na Irlanda.

A Apple irá obviamente apelar à comunidade Europeia para rever o caso e garantidamente muita tinta irá correr.

Talvez queiras ver: