Tesla: vídeo de drone mostra que o piloto automático ainda tem que evoluir!

Filipe Alves
Comentar

A Tesla é das poucas fabricantes que já consegue dar algum tipo de "piloto automático" aos seus carros. A nova funcionalidade dos Tesla será o FSD (Full Self-Driving, ou piloto automático completo).

Ou seja, esta característica fará com que os carros Tesla consigam andar sem a ajuda do condutor na auto-estrada ou em estradas normais. A nova funcionalidade está em Beta e este vídeo mostra-nos a razão disso mesmo.

Vídeo mostra o novo Piloto Automático dos Tesla

No vídeo conseguimos perceber que o novo FSD ainda tem muito a evoluir. Ainda que seja uma evolução considerável para aquilo que vemos no mercado, há ainda pormenores que o piloto automático precisa de melhorar.

Por exemplo, no minuto 1.25 percebemos que o piloto automático falhou consideravelmente. Aliás, o condutor teve mesmo de colocar as mãos ao volante e os pés ao travão.

Tesla

Isto porque o Tesla ia seguir a rota do carro vermelho que estava claramente estacionado. Ou seja, não foi inteligente o suficiente para perceber que a via virava à esquerda e não seguia em frente.

Devido a situações como esta é que a Tesla apenas disponibilizou a nova funcionalidade FSD a alguns utilizadores. Estes utilizadores tem a liberdade de mostrar alguns vídeos da funcionalidade em ação.

Este tipo de vídeos só nos mostra que a Tesla está num bom caminho, porém, ainda tem um longo percurso para batalhar. Não deve ser nada simples dar este tipo de funcionalidade e inteligência a um automóvel.

Estou seriamente curioso para saber quando é que a nova funcionalidade sairá para o público. Ainda que existam arestas para limar, o vídeo mostra o quão surpreendente é a nova característica dos carros da Tesla.

Editores 4gnews recomendam:

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.