Será que os smartwatches Android Wear simplesmente morreram?

Filipe Alves
Será que os smartwatches Android Wear simplesmente morreram?
Moto 360 Android Wear

O Android Wear da Google para smartwatches apareceu há uns anos de forma a combater a forte concorrência no setor. Concorrência entenda-se como Apple e Samsung. A empresa sul-coreana insistiu em não lançar smartwatches com o Sistema Operativo (SO) da Google, mantendo-se no SO Tizen.

Se na altura a escolha era duvidosa, hoje podemos observar que afinal de contas não foi uma má jogada. A Samsung continua a vender smartwatches acima dos típicos Android Wear e as outras empresas foram aos poucos esquecendo um mercado bem interessante.

Vê ainda: Samsung Galaxy Note 8 à espera de atualização de segurança

O meu primeiro smartwatch foi o Pebble. O relógio inteligente da jovem startup conquistou-me pela sua autonomia e possibilidades. Embora com um design longe de ser o mais atractivo, o Pebble Watch foi pioneiro no setor e despertou o interesse dos grandes do mercado.

LG, Sony, Motorola ou até a Michael Kors lançaram smartwatches com Android Wear, contudo, nunca conseguiram o destaque merecido. O sistema operativo era lento no início e enquanto que a Apple continuou a evoluir o WatchOS para o Apple Watch, a Google simplesmente desistiu.

Android Wear - foi bom (cof cof) enquanto durou!

As fracas atualizações de sistema fizeram que marcas que referi acima desistissem de investir recursos em gadgets que simplesmente funcionavam mal. Deu-se então a queda enorme do Sistema Operativo no pulso dos consumidores.

Mas respondendo à pergunta do título: "Será que os smartwatches Android Wear simplesmente morreram?"

Acredito que sim. Embora marcas de roupa insistam em mandar smartwatches com este tipo de software, acredito que a Google tenha deixado de lado a plataforma para um dia construir algo com mais qualidade.

Os Apple Watch continuam a dominar, seguidos pelo Tizen da Samsung e pelos Xiaomi. Nenhum deles utiliza Android Wear e não me parece que num futuro próximo vejamos grandes investimentos das marcas neste sector, pelo menos até que a Google faça algo melhor e seja, também ele, um software Open Source.

A própria Huawei, que é uma das que continua a insistir no setor, já referiu que a Google tem obrigatoriamente de melhorar o sistema ou a marca acabará por construir o seu.

Se neste momento te passa pela cabeça comprar um smartwatch tens poucas opções de qualidade no mercado. Ou vais para um Apple Watch, que te obriga a ter um iPhone, ou saltas para os Samsung, que não são propriamente baratos. Tens ainda a possibilidade de investir num gadget de marca oriunda da China, porém, não esperes que tenha a mesma qualidade de um Android Wear, que como referi, já não era dos melhores.

Assuntos relevantes na 4gnews:

Files Go – Gestor de ficheiros da Google já está disponível

Realidade Aumentada chegará a “Milhões” de smartphones Android

OnePlus 5T – Sabias que podes ser um dos primeiros a ter este smartphone?

Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.