Samsung Galaxy S8
Leitor de íris dos Galaxy S8 em funcionamento

Os novos Samsung Galaxy S8 e Galaxy S8+ são dos mais irreverentes e futuristas smartphones que podemos encontrar no mercado atualmente. Podes ver as nossas conclusões sobre os equipamentos (análise em vídeo) no final do artigo. Desde o seu design, qualidade de construção e especificações. Contudo, um dos principais pontos diferenciadores é a quantidade modos de autenticação presentes nestes smartphones.

Vê ainda: Samsung: Próximo smartwatch poderá ter câmara e ecrã na pulseira

Os consumidores que já disponho de de um Galaxy S8 ou Galaxy S8+ têm ao seu dispor um sensor de impressões digitais (leitor biométrico), um leitor de íris e ainda o desbloqueio por reconhecimento facial. Já sabíamos que este último pode ser facilmente enganado com recurso a uma simples fotografia. Contudo, há poucos dias atrás surgiu uma nova controvérsia. Desta feita era o leitor de íris dos Galaxy S8 que também podia ser ultrapassado com uma técnica algo simples.

   

Quão seguro é o leitor de retina nos Galaxy S8?

Escassos momentos após o vídeo que a seguir encontram se ter tornado “viral”, a Samsung veio a público afirmar que o leitor de retina é um dos métodos que maior segurança oferece. De facto, este tipo de autenticação biométrica funciona muito bem no Galaxy S8 e no Galaxy S8+, mas depois de assistir a este vídeo não o podemos rotular de infalível. Ainda que sejam necessários vários esforços para ludibriar este mecanismo de segurança.

 

Ludibriar o leitor de íris dos Galaxy S8 não é tarefa fácil, afirma a Samsung. A construtora sul-coreana já se pronunciou, desta vez em resposta ao vídeo que podem encontrar acima. O vídeo em questão foi realizado pelo grupo alemão Chaos Computer Club onde explicam como conseguiram derrubar este mecanismo de segurança dos novos topos de gama da Samsung, expondo assim uma possível falha.

No dito vídeo vemos um utilizador do Galaxy S8 a quem é tirada uma fotografia utilizando o modo Modo Noturno da câmara ou então desativando o filtro de infra-vermelhos. Desta forma os detalhes e pormenores da íris do nosso olho torna-se muito mais evidentes na foto capturada. Em seguida a fotografia é impressa, colocando ainda uma lente de contacto sobre a mesma para simular o efeito 3D na impressão. Posto isto, o Galaxy S8 desbloqueia-se ao analisar a elaborada fotografia.

A resposta da Samsung e a segurança dos Galaxy S8

“Estamos cientes do relatório, mas gostaríamos de assegurar aos nossos clientes que a tecnologia de reconhecimento da íris no Samsung Galaxy S8 foi desenvolvida através de testes rigorosos com vista a para proporcionar um alto nível de precisão e a evitar tentativas de pôr em causa o seu nível de segurança, designadamente através de imagens da íris de uma pessoa.

As alegações só poderiam ter sido feitas no contexto de uma rara combinação de circunstâncias. Seria necessário que se desse a situação improvável de  se estar na posse de uma fotografia em alta resolução da íris do proprietário do smartphone tirada com uma câmara IR, ter-se o smartphone do proprietário e ainda lentes de contacto, tudo ao mesmo tempo. Realizámos demonstrações internas nas mesmas circunstâncias e foi extremamente difícil replicar o resultado.

No entanto, caso venha existir, em qualquer momento, uma possível vulnerabilidade ou um novo método que desafie os nossos esforços para garantir a segurança do telefone, vamos responder o mais rapidamente possível para resolver a tal questão.”

A postura da Samsung é perfeitamente compreensível. O esforço e empenho necessários à realização de tal feito deverá ser impedimento suficiente para colocar a grande maioria dos utilizadores de um Samsung Galaxy S8 e Galaxy S8+ em perfeita segurança. Portanto, o desbloqueio do smartphone através do padrão da íris continuará a ser a maneira mais segura que terás à tua disposição nestes Galaxy. Não é um método infalível, não mas duvido que tal método sequer exista.

Sejamos realistas, para alguém se dar a este trabalho só para conseguir desbloquear o teu Galaxy S8 teriam que estar mesmo empenhados, algo que não deverá preocupar sequer a maior dos consumidores.

Por último, e em tom de humildade, a Samsung reconheceu que esta ameaça à segurança e privacidade dos seus utilizadores não será ignorada pela gigante. A marca estará a desenvolver um patch, um reforço da segurança para precaver qualquer incómodo que possa obstar à tranquila utilização e fruição dos novos Samsung Galaxy S8 e Galaxy S8+.
Durante as duas semanas em que utilizei o Galaxy S8 e Galaxy S8+ o desbloqueio de íris foi o meu método favorito para aceder ao smartphone. É rápido ao reconhecer e desbloquear o equipamento, funciona mesmo se estiveres às escuras – ainda que demore um pouco mais e te obrigue a aproximar o equipamento do rosto – e considero que este é o método mais prático para tal efeito. O leitor biométrico ou leitor de impressões digitais não está numa posição muito prática a meu ver e o reconhecimento facial, tal como já foi relatado várias vezes, pode ser contornado com uma simples fotografia do rosto registado pelo utilizador.

E tu, se tens um dos novos smartphones Galaxy S8 ou Galaxy S8+ qual é o teu método de desbloqueio favorito e porquê?

Outros assuntos relevantes:

Estas são as primeiras imagens que revelam a beleza do iPhone 8

Game of Thrones já tem trailer oficial para a sétima temporada

Xperia X e Xperia X Compact deixam de fazer parte dos planos da Sony

Viakoreaherald
FonteSamsung
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).