Samsung Galaxy S9 terá que puxar pela divisão mobile da Samsung

Rui Bacelar
Evan Blass já nos mostrou os novos dispositivos. Os S9 precisam de animar o departamento Mobile

A sul-coreana Samsung é composta por vários departamentos. Várias divisões e apesar de no geral ter registado um novo recorde de lucros, nem tudo está assim tão perfeito...Com efeito, hoje a fabricante publicou o seu relatório fiscal relativo ao 4º e último trimestre de 2017. Quando chegarem, os Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus verão neles depositada uma grande responsabilidade.

Comecemos pelo panorama geral antes de avaliar as vários degraus da escada para o sucesso. Em primeiro lugar, nos últimos três meses a Samsung registou um lucro de 14.13 mil milhões de dólares. Trata-se de um novo recorde de lucros no que à performance trimestral diz respeito.

Vê ainda: 9 à vista, Huawei P20 logo depois, Apple iPhone X em risco?

Todavia, ao olharmos para os fatores e departamentos que contribuíram para tão bela cifra começamos a ficar preocupados. Este sucesso não pode ser atribuído ao departamento mobile da Samsung. Longe disso.

Aliás, todo o departamento responsável pela criação e desenvolvimento dos Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus tem estado sobre constante pressão. Algo que se deve a uma multiplicidade de fatores. A crescente competitividade das fabricantes chinesas e, confiando na palavra da agência terá ultrapassado a Samsung no 2º maior mercado mundial, a Índia.

Samsung Galaxy S9 ainda não chegou e já tem uma grande pressão nos seus "ombros"

Note-se ainda que as preocupações com o departamento mobile estão longe de chegar ao fim. Tendo por base o relatório oficial (PDF), podemos ver que ainda há muito trabalho pela frente. Aliás, antes de chegarem os Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9 Plus o cenário ainda pode piorar. Se é que vai melhorar? Só o tempo o dirá. Tudo dependerá da sua aceitação junto do público e da conjugação de vários fatores.

Olhemos agora para os dados referentes à divisão Mobile, ao departamento encarregue pelos Samsung Galaxy S9 e demais smartphone se dispositivos móveis. Nos últimos três meses de 2017 este departamento registou um volume de receitas de 23.8 mil milhões de dólares. Fechariam o último trimestre de 2017 com um lucro consolidado de 2.2 mil milhões de dólares.

Tal como os S6 antes de si, os Galaxy S9 serão cruciais para a Samsung

Tal como o S6 antes de si, os Galaxy S9 terão uma grande responsabilidade ©reuters

O valor das receitas permaneceu inalterado face ao período homólogo de 2016. Ao passo que o lucro operacional diminuiu um pouco face ao 4º trimestre de 2016 em que a Samsung fechou as contas com 2.34 mil milhões de dólares.

Agora, já com as atenções postas nos Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9 Plus, a marca atribui as "culpas" aos gastos durante a quadra natalícia. A fabricante sul-coreana menciona ainda que o volume de smartphones vendidos diminuiu no último trimestre de 2017. Algo que se deve à otimização da linha de baixo custo (Galaxy J).

Samsung está a otimizar o seu segmento de entrada

Apontam ainda que as vendas dos dispositivos topo de gama como os Galaxy Note 8 foram comparáveis às do trimestre anterior. Note-se que a Samsung não especifica quantidades. Não revela números exatos. Dá-nos algumas estatísticas mas nada de números e unidades exatas no que aos smartphones concerne. Desta forma, é difícil precisar exatamente quem vendeu quanto e de quê.

A fabricante espera que o seu departamento mobile volte a melhorar durante 2018. Isto à medida que os consumidores vão procurando substitutos para os seus smartphones. Aqui a marca coloca a tónica na substituição de smartphones premium. É uma clara referência às suas expectativas para os Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9 Plus.

Avançam também que o segmento de gama média e de entrada continuarão a ser otimizados (provavelmente com dois produtos para cada segmento, à imagem dos Galaxy A8). Estas são algumas das estratégias apontadas pela Samsung para dar uma reviravolta no seu segmento mobile.

Linhas de entrada e gama média necessitam de "ajustes"

As linhas de entrada e gama média estão a ser otimizadas.

Já por outro lado, a própria empresa teme e está ciente que durante o primeiro trimestre a procura por novos smartphones será má. Sofrerá com a sazonalidade. Isto uma vez que os novos produtos como os Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus chegarão em março aos mercados. Até lá, a fabricante sul-coreana espera manter os números ao reforçar a sua aposta e divulgação dos Galaxy A8 e Galaxy A8 Plus (2018).

Samsung Galaxy S9 e Galaxy S9 Plus chegam dia 25 de fevereiro

Em suma, o cenário ainda deverá piorar antes de começar a dar sinais de melhoria. Certo é que, quando chegarem ao mercado, os Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9 Plus terão sobre si uma enorme pressão.

Todo o departamento mobile quer ver os seus números a subir. Todos os esforços deste departamento vão certamente para este produto que deverá chegar às lojas nas semanas imediatas à sua apresentação. Esta terá lugar no dia 25 de fevereiro.

Perante a pressão das construtoras chinesas, tanto a Samsung como a Apple precisam de aprimorar os seus topos de gama. Dotando-os de armas mais do que suficientes para convencerem um consumidor que dispões, cada vez mais, de mais ofertas no mercado mobile.

Assuntos relevantes na 4gnews:

S8 – Diferentes apenas no preço?

GnePlus 5T numa comparação bizarra

Phone X

Via

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.