Samsung Galaxy S9 será drasticamente diferente do Galaxy S9+

Rui Bacelar
Os próximos topos de gama poderão ser bem distintos entre si @Mobile World Congress 2018, em Barcelona. O seu aspecto, esse será muito semelhante ao dos modelos atuais, a geração Galaxy S8. Vidro e metal serão os materiais escolhidos.

Os Samsung Galaxy S9 e S9+ não serão tão idênticos entre si como os Galaxy S8

Contudo, ao passo que a atual geração - Galaxy S8 - é em tudo idêntica entre si com as únicas excepções sendo o tamanho dos ecrãs e a capacidade de bateria. Partilham a quantidade de memória RAM, o processador, a memória interna e restantes componentes.

Já a nova geração, os Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9+ poderão diferir bastante entre si. Segundo avança o blog evleaks, teremos mais diferenças entre ambos os modelos topo de gama. Quão diferentes serão entre si? O suficiente para motivar o consumidor a escolher o mais caro.

De acordo com os rumores até à data, acredita-se que os Samsung Galaxy S9 e Samsung Galaxy S9+ utilizem os mesmos display's presentes na atual geração com as mesmas 5.8 e 6.2 polegadas. Utilizarão também o processador Snapdragon 845 ou o Exynos 9810 consoante a região a que se destinem. Contudo, as semelhanças ficam-se por aí.

Clivagem acentuada entre os Galaxy S9?

De acordo com as novas informações, o Galaxy S9+ contará com mais funcionalidades e especificações reforçadas. Contará com uma câmara secundária na sua traseira (veja-se a diferença entre o Phone 7 Plus) e com um total de 6GB de memória RAM.

Já por sua vez, o mais pequeno dos dois, o Samsung Galaxy S9 terá apenas uma câmara traseira e 4GB de memória RAM. Em suma, a marca está a efetuar uma marcada clivagem entre os dois modelos. Todas as atenções estarão colocadas no modelo "Plus" em 2018.

Esta diferença poderá incentivar mais consumidores a optar pelo modelo S9+. Estratégia idêntica à da gigante de Cupertino com os Apple iPhone 7 e iPhone 7 Plus. Ao passo que o primeiro conta com apenas uma câmara traseira, o segundo já tem duas câmaras e mais alguns truques de software.

Poderão os próximos topos de gama estar equipados com uma câmara deste calibre? @ISOCELL, uma lente - ou lentes - com abertura focal de f/1.4, um valor inédito no mundo dos smartphones. Um valor extremamente raro no mundo das DSLR's.

Câmara com abertura f/1.4 nos Samsung Galaxy S9?

Ora, para entender a importância deste valor de f/1.4 temos que clarificar alguns conceitos e gíria fotográfica.

Aqui, o valor de "f" ou "F-stop" refere-se à abertura ótica, ao diâmetro da trajetória da luz ao atravessar a lente, atingindo em seguida o sensor fotográfico.

Pensem num tubo, cilíndrico, num canudo. Quanto mais estreito este for menos luz, sólidos, líquidos ou gases por lá passam. Quanto maior for o seu diâmetro, mais luz por lá poderá passar. Seria sem dúvida, um marco histórico para a fotografia com smartphone.

De uma forma muito sucinta, quanto menor for o valor da base de divisão f/x mais luz entra. Portanto menos tempo de exposição será necessário para que a foto fique bem exposta. Em suma, menor será a probabilidade da foto ficar tremida. De igual maneira conseguimos captar mais luz quando esta escasseia - foto nocturna.

Ainda segundo os rumores, a marca sul-coreana deverá manter a porta jack de 3.5mm em ambos os dispositivos. Deverá ainda incluir a possibilidade de expandir a memória do dispositivo com um cartão microSD. Mais ainda, e indo ao encontro dos desejos dos consumidores, o leitor de impressões digitais mudará de posição. O leitor foi uma das poucas imperfeições dos Galaxy S8, ou melhor, a sua posição.

O que esperar dos Samsung Galaxy S9?

Não sabemos ao certo qual será essa nova posição mas alguns rumores sugerem a sua colocação ao centro, ligeiramente abaixo da câmara fotográfica. Uma posição bem mais prática no dia-a-dia.

A marca poderá apresentar ainda uma nova estação de trabalho e ancoragem, DeX, e utilizar altifalantes com tecnologia da AKG nos seus novos smartphones. Mais ainda, ao ser apresentada na MWC 2019, a nova gama poderá chegar ao mercado mais cedo do que no ano passado.

Maior diferenciação entre os topos de gama?

A pouco e pouco este puzzle vai-se completando. Estamos ainda a largos meses do seu anúncio e para já as fugas de informação ainda são muito escassas. Recomendo, como sempre, alguma moderação na interpretação de todas estas informações. Para já, e até à apresentação oficial, nada pode ser confirmado.

Por último, fiquei bastante surpreendido com a possibilidade de utilização de uma câmara e lente com abertura focal de f/1.4, não só seria um novo recorde como traria vantagens inegáveis para os utilizadores. Sobretudo na fotografia noturna e imaginem o bokeh...

Já relativamente à possível clivagem entre ambos os modelos, se 4GB de memória RAM são suficientes para dar uma boa experiência de utilização, já não são suficientes para os utilizadores mais exigentes. Veja-se esta comparação entre o iPhone X e o suposto Galaxy S9.

Qual a tua opinião sobre as novidades? Fará bem a Samsung em diferenciar os seus novos Galaxy? Deixa-nos o teu feed-back abaixo, nos comentários.

Assuntos relevantes na 4gnews:

T compete com o Apple iPhone X – Qual o mais veloz?

+ poderão fazer primeira aparição na CES 2018

iPhone com ecrãs OLED? A ambição do MicroLED é maior para a Apple!

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.