Redmi quer colocar no mercado o carregamento rápido de 300 W

Carlos Oliveira
Comentar

Um novo marco no panorama das velocidades de carregamento rápido foi alcançado no final de fevereiro. Isso aconteceu pela mão da Redmi com a apresentação da sua tecnologia de carregamento rápido de 300 W.

Na altura, o que vimos foi um vídeo de demonstração com um exemplar do RedmI Note 12 Discovery Edition personalizado para o efeito. Contudo, tudo aponta para que estas velocidades de carregamento sejam colocadas brevemente ao dispor dos utilizadores.

Redmi quer destacar-se da concorrência com o seu carregamento rápido a 300 W

A boa-nova chega-nos pelo conhecido Digital Chat Station. Segundo o seu testemunho, a Redmi tem efetivamente planos para produzir em massa a sua nova tecnologia de carregamento rápido.

Infelizmente, a publicação deste leaker não disponibiliza detalhes adicionais sobre a matéria. Ficamos sem saber qual será o primeiro smartphone a ostentar esta impressionante tecnologia de carregamento rápido.

Esta notícia é importante para acalentar os receios daqueles que temiam que estas velocidades de carregamento não passassem da teoria. De facto, não seria a primeira vez que uma tecnologia era demonstrada publicamente, mas que nunca chegaria aos utilizadores num produto real.

Em rigor, na demonstração que a Redmi nos fez do seu carregamento a 300 W nunca vimos esse pico ser atingido. No vídeo divulgado pela empresa, a média de velocidades atingidas foi de 260 W, um valor igualmente impressionante.

Mesmo com essas velocidades, esta é já a tecnologia de carregamento rápido mais veloz da atualidade. Recordo que quem se aproxima mais desta cifra é o Realme GT3 e a sua velocidade de carregamento de 240 W.

Graças à tecnologia de 300 W da Redmi, é possível carregar totalmente uma bateria de 4100 mAh em menos de 5 minutos. Ademais, foram necessários apenas 82 segundos para ir dos 0% aos 50%.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.