Ao efetuar uma compra através dos links deste artigo, o 4gnews pode ganhar uma comissão. Conheça o nosso processo de seleção de produtos.

Redmi 10 2022: o smartphone Xiaomi que pode surpreender tudo e todos

Bruno Coelho
Comentar

A Xiaomi já revelou no passado gostar de fazer reedições de smartphones de sucesso. Veja-se o exemplo do Redmi Note 8, lançado originalmente em 2019, que teve direito a uma nova versão em 2021.

Segundo as últimas fugas de informação, a Xiaomi pode fazer o mesmo com o Redmi 10. O smartphone barato foi lançado este ano, mas a fabricante estará a desenvolver uma versão para 2022.

A descoberta foi feita por Kacper Skrzypek, habitualmente certeiro em fugas de informação relativas à Xiaomi. O nome do smartphone apresenta-se nas imagens divulgadas pela fonte como Redmi 10 2022.

#Redmi102022 is coming. What is it exactly? Remains to be seen... pic.twitter.com/X3UCv7WZDL

— Kacper Skrzypek 🇵🇱 (@kacskrz) 16 de novembro de 2021

Redmi 10 2022 estará disponível globalmente

Outro pormenor muito importante divulgado nesta descoberta é o número de modelo ‘21121119SG’. Tal como o ‘G’ no final do número o indica, será uma versão disponível globalmente.

Infelizmente para os mais curiosos, a fonte não conseguiu adiantar mais detalhes sobre o terminal. Mas parece certo que o smartphone será direcionado para a gama de entrada, não tendo direito a um processador com suporte para 5G.

xiaomi redmi 10

Se este é um smartphone que faz sentido, só o saberemos quando chegar ao mercado. Caso a procura dos utilizadores exista, será justificado. Mas para um terminal que foi lançado apenas em agosto, parece cedo para uma reedição.

O Redmi 10 chegou ao mercado equipado com o processador MediaTek Helio G88, e um painel LCD de 6,5” polegadas com 90Hz. Tem ainda uma bateria de 5000mAh com carregamento de 18W. À data de escrita deste artigo encontra-se a 179,99 € na Amazon de Espanha.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.