Realme Watch 3 chega oficialmente à Europa: compra o smartwatch a preço de amigo

Bruno Coelho
Comentar

O Realme Watch 3 é o mais recente relógio inteligente da fabricante chinesa. Lançado primeiramente no mercado interno da marca, chega agora à Europa e já pode ser adquirido por um preço apelativo.

Este smartwatch chega ao Velho Continente por 69,99 €. E se ainda não está disponível na Amazon de Espanha à data de escrita, já pode ser adquirido no site oficial da Realme. Infelizmente para alguns países, os envios só vão válidos para Portugal, Alemanha, Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo.

Realme Watch 3

Pelo preço, é dos smartwatches mais interessantes que podes comprar. Chega com um ecrã IPS LCD de 1,8 polegadas, com resolução de 240 por 286 pixeis e pico de brilho de 500 polegadas. O sistema operativo é proprietário da Realme.

Realme Watch 3 permite realizar e atender chamadas

Uma das características mais interessantes é a possibilidade de realizar e atender chamadas no Realme Watch 3. Conta com um algoritmo para reduzir o ruído de fundo e tornar as tuas chamadas mais claras. Tem um altifalante de alto desempenho, microfone de alta sensibilidade e um chip de Bluetooth de modo-duplo para maior estabilidade.

Realme Watch 3

Conta com mais de 100 watchfaces, mais de 110 modos desportivos. Entre estes encontras os mais casuais como corrida ou ciclismo. Mas também tens disponível montanhismo, badminton ou futebol.

No final do exercício dá-te tempo de recuperação, medidas VO2 max e os resultados aeróbicos. De realçar a monitorização dos batimentos cardíacos, SpO2 e stress contínua. Podes também monitorizar o sono.

No campo da bateria podes esperar autonomia para 7 dias em uso típico. Podes ainda sentir-te à vontade para lavar as mãos ou a loiça com o relógio graças à certificação IP68. No entanto, não é indicado para natação ou chuveiro.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Come especificações ao pequeno-almoço.