Qualcomm Snapdragon 845
O novo processador para dispositivos móveis foi finalmente apresentado

A Qualcomm apresentou oficialmente a sua próxima geração de processadores topo de gama durante um evento da própria marca. A Technology Summit. Como seria de esperar o processador Qualcomm Snapdragon 845 foi a estrela do evento. Os detalhes técnicos deste SoC ainda são escassos mas as novidades, pelo contrário, são abundantes. Vem daí, descobre o presente e o futuro da mais importante fabricante de processadores para os nossos dispositivos móveis.

Vê ainda: 25 Apps gratuitas na Google Play Store para o teu Android

Depois de um ano repleto de equipamentos de topo a utilizar o poderoso Snapdragon 835, a Qualcomm usufruiu de uma posição cada vez mais dominante neste mercado de smartphones. Agora, na reta final de 2017 conhecemos o novo processador, tal como previsto.

Está na hora de conhecer o Qualcomm Snapdragon 845

A Qualcomm costuma ser bastante discreta e raramente revela algum detalhe dos seus novos produtos antes do seu lançamento.

O mesmo cenário repetiu-se este ano. Sem qualquer fuga de informação até ao seu evento de lançamento, a Snapdragon Technology Summit que ocorre anualmente, em dezembro. Agora é oficial, o Qualcomm Snapdragon 845 chega em 2018 e vem alimentar toda uma nova linha de todos de gama.

Desde o Samsung Galaxy S9 até ao Xiaomi Mi 7 a escolha é unânime, o SoC a procurar nos próximos topo de gama de 2018 será este novo processador. Ora, para o conhecermos melhor, vejamos o que mudou e quais foram as principais inovações do ano.

Qualcomm Snapdragon 845
10 anos de evolução . Imagens cortesia da Qualcomm

Este ano, as maiores inovações no campo dos processadores para dispositivos móveis foram a apresentação da tecnologia DynamIQ e dos novos núcleos Cortex-A75 e A55. Não só estes novos núcleos denotam melhorias sérias de performance como também se revelam energeticamente mais eficientes. Vejamos, com mais atenção.

Além disso, graças à tecnologia DynamIQ os núcleos poderão agora partilhar o mesmo cluster de CPU, algo que melhorará a gestão energética e equilibrará o esforço a que cada núcleo é submetido.

DynamIQ e as inovações da ARM

Note-se, a empresa anunciou o seu novo processador mas não revelou os seus detalhes técnicos. Contudo, durante o evento a palestra abordou praticamente todas as inovações que certamente integrarão e que deram forma ao novo SoC (system on chip).

Enquanto processador topo de gama o Snapdragon 845 terá certamente esta recente tecnologia da ARM. Ainda que a Qualcomm possa apresentar um design e disposição de CPU personalizada não será tão diferente ao ponto de abdicar destas melhorias operadas pela tecnologia DynamIQ. Sem dúvida, utilizará este novo padrão da ARM.

Neste momento acreditamos que a Qualcomm utilize todas estas inovações e melhorias da ARM no seu novo processador. Contudo, creio que ainda será muito precoce para vermos o primeiro processador construído com o processo de 7nm (nanómetros). Dito isto, o cenário mais provável será a atual litografia de 10nm.

Isto não impedirá a Qualcomm de utilizar os núcleos de CPU personalizados pela própria. Certamente conhecerão a nomenclatura Kryo, o nome dado pela empresa aos seus núcleos personalizados. Tal é possível graças à parceria entre a ARM e algumas construtoras, como é o caso desta Qualcomm.

Como será a configuração do Snapdragon 845?

Para que estas possam configurar certos aspectos da micro-arquitectura e design dos processadores e para que possam também dar-lhe um cunho pessoal como a nomenclatura.

Foi ao abrigo desta licença que nasceu o Kryo 280 dentro do atual Snapdragon 835. Poderemos ver também uma série de outras melhorias e personalizações ao abrigo desta licença que lhe permite alterar o material base da ARM.

O cenário mais provável para o Snapdragon 845 será a utilização de uma configuração de 4+4 núcleos, apesar de a nova tecnologia DynamIQ aumentar a flexibilidade. Poderíamos até ver aqui um alinhamento de 5+3 núcleos ou 6+2 núcleos para maximizar o desempenho e a eficiência energética.

Note-se ainda que a tecnologia DynamIQ fará com que estes núcleos ocupem agora o mesmo cluster. Desta forma, a memória L3 cache poderá ser partilhada. De igual forma, melhorará a coerência destes núcleos. Algo que trará melhorias para o multitasking.

Mais ainda, se no ano passado o Snapdragon 835 foi o primeiro SoC a utilizar o processo de construção da Samsung, o FinFET a 10nm. Processo que garantiu uma melhoria significativas na gestão energética. Este ano já tínhamos algumas expectativas relativamente ao processo de construção a 7nm.

Qualcomm Snapdragon 845 manterá a construção a 10nm

Contudo, é uma tecnologia que ainda não estará pronta para produção em larga escala, apesar de já estar a ser desenvolvida pela TSMC.

Certo é, em meados de 2018 veremos os primeiros processadores com esta nova litografia a chegar ao mercado. Ora, como tal impediria uma produção em massa do Snapdragon 845 a tempo de ser utilizado na primeira geração de topos de gama de 2018. A escolha foi óbvia e pragmática. Para já, continuará nos 10nm.

Qualcomm Snapdragon 845 2
Este será o próximo “motor” dos grandes lançamentos de 2018 e já olha para o 5G

Outro dos pontos referidos durante a sua apresentação foi a aposta no Machine Learning. Nos mecanismos de inteligência artificial (IA). Aqui, a Qualcomm irá sem dúvida providenciar ferramentas adicionais para que os seus consumidores possam tirar proveito destas inovações com o Snapdragon 845. Este ponto foi bastante demarcado durante a sua apresentação.

Inteligência Artificial e 5G como prioridades para o Qualcomm Snapdragon 845

Esta é uma das áreas em maior desenvolvimento e já desde o Snapdragon 820 que a Qualcomm tem vindo a focar-se nesta área.

Testando os vários componentes do processador como o CPU, GPU e a DSP para executarem algoritmos complexos que normalmente são utilizados pelos “motores” de IA. Esta será uma das maiores áreas de inovação em 2018.

Agora, com o Qualcomm Snapdragon 845, as construtoras que adotem este SoC poderão tirar todo o proveito dos avanços operados pela Qualcomm neste campo. A marca tem investido cada vez mais tempo e recursos na exploração desta vertente.

Estando perfeitamente ciente da sua crescente importância no atual panorama tecnológico a Qualcomm dedicou bastante tempo a este tema. Depois da Huawei apostar bastante neste ramos, o Qualcomm Snapdragon 845 segue as suas passadas. Em 2018 a IA será uma das áreas em maior expansão.

Olhando agora para os gráficos, dentro do Qualcomm Snapdragon 845 teremos uma nova GPU, a Adreno 630. Com melhores gráficos. E claro, mais capacidades para os gamers. Esperemos para ver quais são as diferenças face à atual gráfica do 835, a Adreno 540.

Xiaomi já garantiu o Snapdragon 845 no seu Mi 7

Por último, veremos também uma aposta nas novas tecnologia de redes e tráfego de dados. Entra em cena o 5G e a Qualcomm prepara já o seu novo processador para estas novas velocidades de tráfego. Contudo, o público só começará a usufruir desta tecnologia em finais de 2019. Mais provavelmente em 2020.

Assim que as características técnicas do Qualcomm Snapdragon 845 forem oficialmente reveladas serão os primeiros a saber. Até lá!

Assuntos relevantes na 4gnews:

Samsung Galaxy A8 2018 está pronto e trará novas cores para 2018

Xiaomi Mi A1 – marca procura voluntários para testar o Android Oreo

Passado e Futuro – Como será o ano de 2018 para a Nokia?

Viaandroidauthority
Fonteadrenaline
Quando não está a escrever um artigo ou a gravar algum vídeo, o Bacelar tem por hábito saborear um bom livro, descobrir novas bandas sonoras ou simplesmente desfrutar do sol, na companhia de quem mais gosta (MM).