Pixel 4 não filma 4K a 60fps e a Google tem uma desculpa 'esfarrapada' para isso

Bruno Coelho
1 comentário

A Google apresentou os seus novos Google Pixel 4 no passado dia 15 de outubro. Um dos grandes detalhes do dispositivo é o facto de filmar a 4K, mas se ficar apenas pelos 30 frames por segundo (fps).

Com os vídeos a estarem limitados a 30fps, a qualidade será também ela limitada, e o ruído nos vídeos aumenta. A Google já veio a público explicar o porquê desta limitação e a desculpa é, no mínimo, esfarrapada.

Hi, Pixel 4 supports 4k video recording on the rear camera at 30fps. We find that the majority of users stick with 1080p, so we focus our energy on improving our quality in this mode, versus enabling a 4k 60fps mode that could use up to half a gigabyte of storage every minute.

— Made by Google (@madebygoogle) 20 de outubro de 2019

Como podes ver no tweet acima, um utilizador manifestou-se contra falta de gravação de vídeo 4K a 60fps no smartphone. A conta oficial da Google apressou-se a defender que o fez porque os utilizadores preferem o 1080p.

Google diz que os utilizadores preferem o 1080p

“Olá, o Pixel 4 suporta gravação de vídeo 4K na câmara traseira a 30 fps. Nós achamos que a maioria dos utilizadores se mantém com 1080p, então focamos a nossa energia em melhor a nossa qualidade neste modo. Além disso, permitir 4K a 60fps pode usar até metade de um gigabyte de memória a cada minuto”, escreveu a Google.

Esta questão é colocada em cima da mesa por duas grandes razões. Em primeiro lugar, a Google vem construindo, na gama Pixel, um legado de câmaras de grande qualidade a nível fotográfico. No entanto, o vídeo continua a deixar a desejar.

Maioria dos smartphones premium do mercado já oferecem 4K a 60fps

Por outro lado, a maioria dos smartphones premium do mercado já combinam estas duas características na gravação de vídeo. O OnePlus 7T Pro limita essa mesma gravação a 5 minutos, pelas limitações associadas ao armazenamento.

Os mais recentes Samsung ou iPhones usam a codificação HEVC, que faz uma redução nos vídeos de 4K a 60fps. De ressalvar que o próprio Pixel 4 permite gravar vídeos com HEVC. No entanto, a Google esteve mal em não colocar, por exemplo, 128GB de armazenamento no modelo base, ficando-se apenas pelos 64GB.

A Google tem razão em dizer que são ficheiros pesados, mas isso não pode ser uma desculpa. Tal como não pode ser uma desculpa o facto de os utilizadores usarem 1080p. Até porque se os utilizadores tiverem garantida qualidade em 4K, certamente não vão abdicar dessa resolução.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Bruno Coelho
Bruno Coelho
O Nokia 3650 foi o primeiro grande mergulho no mundo tecnológico. Se o Ultimate Team é o seu atual saco de boxe, o Macbook Pro é o melhor amigo. Escrever sobre tecnologia é o processo natural na vida de alguém que come especificações ao pequeno-almoço.