Para que serve o NFC da Xiaomi Mi Band 4

Filipe Alves
1 comentário

A Xiaomi Mi Band 4 será revelada de forma oficial amanhã e temos conhecimento que uma das variantes chegará com NFC (Near Field Communication). Esta tecnologia permite a que equipamentos façam tarefas quando em contacto com outro equipamento com NFC.

Uma das funcionalidades mais usadas para o NFC neste momento são pagamentos. Apple Pay, Google Pay são exemplos disso mesmo. Basta encostar o smartphone a um terminal de pagamento com NFC e o pagamento é feito de imediato.

NFC da Xiaomi Mi Band 4 será pouco útil em Portugal

Contudo, nem tudo é um mar de rosas. Infelizmente a Xiaomi ainda não se focou de forma intensa no mercado europeu. Em vez disso, o NFC da Xiaomi Mi Band 4 terá mais utilização na China. Onde, por exemplo, o serviço Mi Pay já funciona na perfeição.

Xiaomi Mi Band 4

Os utilizadores da nova pulseira poderão fazer pagamentos em terminais, no metro e passar informações (como o contacto) através desta tecnologia. Em Portugal a funcionalidade será deveras limitada.

Assim sendo, quando a Xiaomi Mi Band 4 sair para o mercado, não sei até que ponto é que vale a pena pagar mais pela versão com NFC. Ainda que a Xiaomi possa mais tarde implementar a característica, estarás a pagar mais por uma possibilidade que simplesmente não tem grande utilidade.

A Xiaomi Mi Band 4 chegará com um ecrã ligeiramente maior e a cores. Teremos também uma bateria maior de forma a conseguir dar uma autonomia idêntica à versão anterior. A Mi Band 3 aguenta com mais de 15 dias de autonomia, o mesmo se espera desta nova smartband.

Por fim, a pulseira inteligente deverá também trazer um formato de carregamento diferente. Com a nova Mi Band 4 não precisarás de tirar o gadget da pulseira para a colocar a carregar. Um dos maiores pedidos dos utilizadores das versões anteriores.

Editores 4gnews recomendam:

1 comentário
Filipe Alves
Filipe Alves
Fundador do projeto 4gnews e desde cedo apaixonado pela tecnologia. A trabalhar na área desde 2009 com passagens pela MEO, Fnac e CarphoneWarehouse (UK). Foi aí que ganhou a experiência que necessitava para entender as necessidades tecnológicas dos utilizadores.