iphone 6s

Em termos de analistas da Apple, e neste caso iPhone, a Ming-Chi Kuo da KGI Securities tem reputação de profeta, quando se trata de previsões e estimativas. Recentemente, ao falar com investidores, Kuo indica que é pouco provável que as vendas do iPhone 6s superem o recorde de vendas do iPhone 6 registadas no último trimestre de 2014.

Voltando a esse trimestre, a Apple marcou um novo recorde ao vender 74,5 milhões de iPhones, a maioria modelos 6 e 6 Plus. De acordo com as estimativas de Kuo, a Apple irá vender entre 70 a 75 milhões de iPhones durante a época natalícia de 2015, podendo significar uma queda nas encomendas ano a ano.

   

Pelo que parece, o iPhone 6s teve um melhor começo que a geração anterior. Kuo diz que é provável que a Apple anuncie um aumento ano-a-ano, relativo ao terceiro trimestre de 2014, dando uma estimativa de +23,6% a 48,5 milhões de unidades. O analista também estima que a Apple enviou algo entre 20 a 22 milhões de terminais da geração iPhone 6. No entanto, estes aumentos refletem a decisão da Apple de incluir a China nos mercados de primeiro lançamento e não exactamente um maior interesse da parte do consumidor médio.

Olhando para o futuro, Kuo diz que a sua empresa especula que a Apple reporte um declínio ano após ano nas encomendas no primeiro trimestre de 2016, o que seria a primeira vez para a empresa.

Outros produtos Apple não são expectáveis de ter um melhor desempenho em vendas. A KGI Securities prevê continuar a observar um declínio em encomendas de iPad e Mac. Falando de iPads, o analista menciona que a KGI agora espera que a Apple venda cerca de 2 milhões de unidades do iPad Pro, bem abaixo da previsão anterior de 4-5 milhões. A razão para essa mudança na estimativa vem da Sharp, a empresa que fabrica o ecrã 12.9 do iPad Pro, que está alegadamente a passar por problemas de rendimento.

Talvez queiras ver:

😉

Entusiasta de tecnologia, jogos, filmes, música, de tudo um pouco. Podem também seguir-me no meu canal Batatek!