Desde que a Microsoft comprou a Nokia que uma lacuna foi deixada  em aberto pela empresa finlandesa, um vazio nas nossas memorias, de uma marca que se tornou um ícone dos dispositivos moveis, independentemente qual continente estejamos. Provavelmente, por isso todos estávamos ansiosos para que o seu retorno se sucedesse.

Tinha surgido recentemente rumores de que era possível com o que restou da empresa, estes estariam a considerar na possibilidade de voltar ao mercado, dos smartphones e tablets, desta vez cumprindo o desejo de muitos, com o sistema operativo Android.

MCEOas agora, o CEO, Rajeev Suri, deu um passo importante no sentido de esclarecer  algumas dúvidas sobre o rumo da empresa, ao confirmar que a Nokia não irá fabricar smartphones. Sem rodeios, numa entrevista concedida, aonde se debatia sobre o futuro das vendas da Nokia à Microsoft, afirmou que ” não estamos à procura de um regresso  aos smartphones directamente aos consumidores .”  Portanto, as informações que tinham surgido  não foram mais do que um desejo, no entanto, Suri disse à sua audiência que “não estamos olhar para um retorno directo ao consumidor de smartphones, por si só,” [embora a Nokia] “marca vai voltar para o mundo  do consumidor” por meio de outras formas no futuro.  “A marca Nokia ainda é extremamente poderosa e vemos um interesse considerável no licenciamento.” Provavelmente o que o CEO se referia, era algo semelhante como o caso da francesa Alcatel em que alugou o seu nome comercial à chinesa TCL.

   

nokia-rajeev-suri-574x322

Além de discutir esta questão, Suri indicou que no futuro as coisas podem mudar em relação ao retorno ao mercado, mas não especificou como.Por tanto, a aposta mais segura será investir nos serviços como o Here  maps que já tem uma versão para o sistema operativo Android.
O  CEO da Nokia disse repetidamente  que o Here  maps é um exemplo do caminho a seguir, com as aplicações que estão presentes em várias plataformas neste caso, no Android mas também podem ser usados no iOS e Windows Phone e, especialmente, para oferecer oportunidades que seus concorrentes não têm, referindo-se claramente ao Google Maps que não permite navegação offline de forma tão clara como o produto da Nokia.

Se existe algum culpado pelo descalabro da Nokia foi apenas ela mesma. Demorou e muito a posicionar-se no mercado de smartphones, e adoptar Android, e como consequência teve que adoptar o WindowsPhone para não ter que competir directamente com grandes fabricantes que usavam  o OS da Google. O WindowsPhon foi uma saída para conseguir recuperar, mas não terá sido o suficiente. Acabou por ter que se vender. Foi uma consequência de um  erro que a Nokia cometeu.

Talvez queiras ver:

Deixa a tua opinião nos comentários, um Like na página do Facebook  e Subscreve o canal no Youtube .
Aplicação para Android 4Gnews.pt
Windows Phone  4Gnews.pt 8 e 8.1
Dá a conhecer aos teus amigos a 4GNews convidando-os  a seguir-nos via redes sociais!

fonte via

Façam-nos crescer com a vossa participação, nas nossas publicações do site e redes sociais. Partilhem e comentem, ajudem a crescer a tecnologia falada em português e com este espírito de equipe.