windows-10-for-phones

Depois de um ano repleto de controvérsia pela realização do programa Insider – iniciado em fevereiro de 2015 -, da possibilidade do Windows Phone (Windows 10 Mobile) poder ou não correr aplicações iOS e Android, de ficar disponível para todos os smartphones ou só para alguns e tantas outras perguntas, muitas foram as vozes que disseram que o mesmo iria ter um fim próximo e muitas outras coisas o que, consequentemente, afetou o bom crescimento que o mesmo estava a apresentar.

Vê também: Microsoft planeia lançar 3 Surface Phones em 2017

   

Deste modo, a quota de mercado do Windows (Phone) era, no mesmo período do ano anterior, cerca de 10,1% na Europa mas, em fevereiro de 2016, registou apenas 5,9%, pelo que se vê uma diminuição de quase metade de dispositivos ativos nessa região. Também nos Estados Unidos, onde, ainda que com muita dificuldade, o sistema operativo tivesse quase alcançado os 5% de quota de mercado, a mesma baixou para cerca de metade.

12952825_1119123838139106_1300788986_o (1)

Dos países apresentados, apenas o Japão regista um crescimento mas muito pouco significativo já que representa um aumento de apenas 0,2 pontos percentuais em relação ao período homólogo. O mais preocupante é que, mesmo num país como Itália – aquele onde o Windows Phone se impunha mais com 14,4% de Market Share -, foi registada um decréscimo para menos de metade e, por isso, para um nível inferior aos 10% que tanto são desejados pela empresa de Redmond.

Agora é necessário esperar para ver o que acontece e se o Windows 10 Mobile consegue agarrar de novo os antigos consumidores desses mercados, bem como novos. Porém, o sistema por si só não o vai conseguir fazer e a ajuda das (novas) fabricantes como a Acer, a HP ou as companhias chinesas é, de todo, determinante, ainda para mais porque, até ao início do próximo ano, não se verão ser lançados smartphones pela Microsoft.

Talvez queiras ver: