Netflix: se partilhas conta prepara-te para pagar este Extra

Rui Bacelar
Comentar

A partilha de contas é uma das modalidades favoritas dos utilizadores para, por exemplo, dividirem com os seus amigos o custo de uma subscrição ativa do serviço de streaming. Porém, a Netflix vai mesmo aplicar uma taxa extra a todas as contas que pratiquem esta modalidade. Portanto, se partilham conta com pessoas fora de casa, preparem-se para pagar mais!

A memória é uma bênção, pelo que aqui recordamos as palavras prévias da Netflix ao afirmar que a "verdadeira amizade era a partilha da palavra passe da Netflix". Palavras que, pouco tempo depois, assombrariam a empresa perante a quebra de receitas, redução de novos assinantes e demais panorama económico desfavorável.

Terão que pagar uma taxa extra se partilham a conta da Netflix

Netflix

Em breve a gigante norte-americana do entretenimento cobrará mais dinheiro aos utilizadores que partilhem a sua conta com pessoas fora da sua residência. A medida já fora anunciada previamente pela Netflix, tendo agora a empresa expandido as suas regras de modo a poder aplicar esta taxa a mais clientes.

As declarações versam do seu mais recente relatório financeiro e soam em uníssono. A empresa precisa de arrecadar mais dinheiro e se a vaga de conteúdos cancelados não o tornava óbvio, este relatório deixa claro que nem tudo está bem no seio da empresa.

Taxa adicional visará reduzir drasticamente esta prática comum em Portugal

Desse modo, os investidores já foram informados sobre a limitação da partilha de conta às pessoas que habitam numa mesma casa. O rastreio será geográfico face ao acesso e login na plataforma de streaming de filmes e séries. Ou seja, caso tenham por hábito dividir uma conta da Netflix, preparem-se para pagar mais com uma taxa já preparada e brevemente em distribuição.

A empresa está preparada e mentalizada para uma inicial quebra de subscritores. Ou seja, logo que esta prática seja aplicada, no decurso das próximas semanas a meses consoante a região, está previsto um aumento no cancelamento das subscrições do serviço.

Reed Hastings abandona o cargo de co-CEO da Netflix

Ted & Greg are now co-CEOs. After 15 years together we have a great shorthand & I’m so confident in their leadership. Twice the heart, double the ability to please members & accelerate growth. Proud to serve as Executive Chairman for many years to come https://t.co/oYc0laqMXQ

— Reed Hastings (@reedhastings) 19 de janeiro de 2023

Em simultâneo, damos também conta da saída de Reed Hastings, executivo que abandona agora o cargo de co-CEO da empresa após 25 ao leme. Hastings foi um dos fundadores da gigante do entretenimento e passará agora a presidente executivo da mesma.

Para o seu lugar entram agora Greg Peters, bem como Ted Sarandos, encarregues dos desígnios e rumo da plataforma.

Reed is stepping down as CEO of Netflix after a nearly 25 year run. In my 40+ years as an entrepreneur, my 7 years working side by side with Reed were the highlight. pic.twitter.com/Bx2iKzo9bC

— Marc Randolph (@mbrandolph) 19 de janeiro de 2023

Porém, a empresa norte-americana acredita que, a médio / longo prazo esta decisão vai beneficiar quem paga por contas adicionais, melhorando assim as suas contas. Mais concretamente, a Netflix acredita que finda a vaga de cancelamentos, a empresa possa voltar a arrecadar mais receitas que, por sua vez, poderá investir na produção de novos conteúdos como filmes e séries.

A calendarização avançada pela empresa norte-americana aponta o mês de abril como data para a expansão global desta nova taxa que visa a partilha de contas. Até lá, a distribuição será feita de forma gradual e faseada às mais diversas regiões e países em que o serviço está disponível.

Entretanto, a Netflix já permite ao responsável por uma conta eliminar os acessos que a empresa agora considera indevidos. Ou seja, uma forma de a gigante do entretenimento empurrar para o utilizador a tarefa ingrata de "cortar relações" com aquele amigo que partilhava a nossa conta. Um carrear do ónus para o subscritor, note-se.

Cancelamento da subscrição aumentará, mas beneficiará posteriormente a Netflix

Por fim, de momento este sistema já está em vigor em várias nações da América do Sul. Países como o Chile, Costa Rica e Peru estrearam a aplicação da nova taxa, com os assinantes a receberem uma notificação para pagar uma taxa extra. Note-se que tal só ocorre quando a plataforma deteta que alguém fora da nossa residência acede ao serviço com as nossas credenciais.

Face ao exposto, planeiam cancelar a assinatura do serviço caso atualmente procedam a esta partilha de contas?

Google Search: como conseguir ver tudo o que vai estrear em janeiro na Netflix pic.twitter.com/yHoS86riYw

— Netflix Portugal (@NetflixPT) 1 de janeiro de 2023

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. Ocupa-se com a atualidade tecnológica na 4gnews. Email: ruibacelar@4gnews.pt