Motorola Edge+: eis as especificações do smartphone que poderá mudar o futuro da marca

Carlos Oliveira
Comentar

A Motorola confirmou que irá voltar ao mercado dos topos de gama mais de dois anos após o lançamento do Moto Z3. O novo modelo será conhecido como Motorola Edge+ e hoje temos mais especificações para partilhar contigo.

Estes dados surgiram na plataforma SlashLeaks, que já se revelou correta várias vezes. No entanto, é importante frisar que nada disto está garantido, portanto, não esqueças a habitual "pitada de sal".

Especificações do Motorola Edge+

  • Ecrã curvo de 6.67 polegadas Full-HD com taxa de atualização de 90Hz
  • Processador Qualcomm Snapdragon 865
  • 12GB de RAM
  • Bateria acima dos 5000mAh

Não temos todo o leque de especificações deste equipamento como, por exemplo, dados referentes às suas câmaras. No entanto, acredita-se que tais informações possam surgir em breve.

Motorola Edge
Logótipo do Motorola Edge+

Pelo que temos ao nosso dispor, facilmente enquadramos este Motorola Edge+ entre os topos de gama de 2020. Para isso contribui o seu processador Snapdragon 865 e os seus 12GB de RAM.

Outro dado relevante é a adoção de um ecrã curvo e com uma taxa de atualização de 90Hz. O último ponto tem sido cada vez mais frequente no mercado e é bom notar que a Motorola mantém-se atenta às tendências.

Será este Motorola Edge+ a salvação da empresa?

Há muito que a Motorola tem passado despercebida no mercado. A marca foi outrora um nome importante no mercado Android, sobretudo no segmento de gama média.

Porém, com a ascensão de marcas como a Xiaomi ou a ASUS (no mercado brasileiro) fizeram com que a Motorola ficasse relegada para segundo plano. Os seus smartphones têm carecido de algo que nos chame verdadeiramente à atenção.

A filosofia modular teve a sua relevância em 2016, porém, rapidamente o mercado seguiu para outra moda. Ao apostar nos Moto Mods, a empresa ficou presa a um design que não lhe permitiu acompanhar a evolução do mercado.

Com o Motorola Edge+, a empresa tem uma oportunidade de saltar novamente para a ribalta. Claro que tudo irá depender do preço deste modelo e dos mercados em que ficará disponível. Os últimos exclusivos com as operadoras americanas não têm sido os mais vantajosos.

Editores 4gnews recomendam:

Comentar
Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.