Microsoft pode comprar o Discord por 10 mil milhões de dólares

Rui Bacelar
Comentar

A Microsoft estará a negociar a compra da plataforma de comunicação instantânea Discord. A notícia é avançada pela publicação Bloomberg, de acordo com fontes próximas da tecnológica norte-americana e pode envolver até 10 mil milhões de dólares.

O Discord é uma aplicação e plataforma de mensagens de voz e texto, permitindo fazer chamadas de vídeo em grupo, apresentações e outras ferramentas de comunicação síncrona. É extremamente popular junto da comunidade gamer para este mesmo fim.

A Microsoft pode comprar a plataforma de comunicação Discord

Atualmente o Discord conta com mais de 140 milhões de utilizadores ativos, segundo os dados apontados pela própria empresa numa das suas últimas rondas de financiamento. Na última ronda, a empresa esperava uma valorização de 7 mil milhões de dólares.

Ao longo dos últimos meses a empresa terá mantido vários possíveis compradores ao seu redor, sem se comprometer com nenhum até ao momento. No entanto, a Microsoft será a que mais próxima está de efetuar a aquisição do serviço de acordo com a Bloomberg.

Por outro lado, esta mesma fonte aponta que ainda nada está firmado no papel. Isto é, a qualquer momento os responsáveis pela empresa podem recuar e rejeitar a proposta da Microsoft que estará a ser estudada pelo painel de executivos.

Discord pode ser instrumental para o departamento de jogos da Microsoft

we're looking for unique and welcoming communities to join our partner program! if you've got a standout server that feels like a big warm bear hug, learn how to apply for exclusive partner perks here: https://t.co/I1s6h0F32m pic.twitter.com/R9d6AXVv5S

— Discord (@discord) 24 de fevereiro de 2021

A Microsoft continua a almejar o reforço de todo o seu segmento de jogos. Assim, após ser conhecida a intenção de compra do Pinterest e até da TikTok, a mais recente (possível) aquisição seria a plataforma Discord, muito popular entre os gamers.

O Discord foi lançado em 2015, tendo a empresa como sede a cidade de São Francisco, nos EUA. Ganharia bastante tração entre os jogadores como plataforma de comunicação em torneios, sessões de treino online, ou como sala de conversa.

A plataforma Discord viria rivalizar com o Skype, também detido pela gigante tecnológica dos EUA. O objetivo da Microsoft para o Discord, contudo, passaria pelo reforço e alavancamento do serviço Game Pass da Xbox, um ótimo candidato para ser associado ao serviço premium do Discord, o Nitro que oferece opções avançadas de comunicação como os packs de stickers, entre outros.

Recordamos que em meados de 2020 a Microsoft encerrou o seu serviço de streaming de jogos, o Mixer. Chegou a ser aclamado como a alternativa ao Twitch com a Microsoft a contratar a estrela dos eSports, Ninja. A aposta viria a falhar.

Olhando agora para o Discord, a Microsoft procura um novo, e de preferência rentável investimento no mundo dos jogos. Caso se efetue, será uma das maiores aquisições após a compra da ZeniMax Media, os donos dos estúdios Bethesda.

A plataforma Discord usufruiu de uma grande procura também em parte devido à pandemia de COVID-19, tal como o Zoom e outras plataformas de comunicação. Está disponível para todos os sistemas operativos, dos computadores aos smartphones.

Editores 4gnews recomendam:

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.