MEO anuncia aumento de preços para fevereiro. Seguem-se NOS e Vodafone?

Bruno Coelho
Comentar

Os aumentos de preços têm-se sucedido nos mais variados bens de de consumo, de forma a acompanha a subida abrupta da inflação. E parece que as operadoras de telecomunicações não serão alheias a esse facto.

Já no início de 2023, está previsto um aumento de preços nos produtos da Altice Portugal. Esta segunda-feira, a presidente executiva da Altice Portugal, Ana Figueiredo, anunciou a atualização de preços.

Aumento de preços na MEO pode variar entre os 50 cêntimos e os 4 euros a partir de fevereiro

A executiva refere que esta atualização de preços está definida “nos contratos com os nossos clientes”. Tal prevê que o preço dos serviço seja ajustado, num mínimo de 50 cêntimos à taxa de inflação.

Tendo em conta em anos anteriores “a taxa de inflação tem sido muito baixa”, a operadora optou por apenas subir os preços em 50 cêntimos em 2021. Mas a taxa de inflação prevista para este ano pelo Governo é de 7,4%.

Reformados e clientes voz fixa não serão abrangidos pelos aumentos

Deves ter em conta que, no entanto, existem alguns serviços que não serão abrangidos por estes aumentos. Os clientes que contem apenas com o serviço de voz fixa ou que tenham um plano de reformados, estão por enquanto excluídos desta medida. Isto significa que, segundo os números divulgados pela empresa, 100 mil clientes não serão abrangidos por estes aumentos.

Caso sejam aplicados os 7,4% da inflação prevista, os aumentos podem chegar a um euro por mês para um cliente do serviço móvel pós-pago da operadora. Para clientes M3, os aumentos podem ser de 2 euros, enquanto que os clientes M4 podem ter aumentos de até 4 euros na fatura mensal.

Caso sejas cliente MEO, vais começar a ser notificado a partir desta segunda-feira pela operadora dos referidos aumentos. Resta agora saber se NOS e Vodafone Portugal vão seguir estes passos.

Editores 4gnews recomendam:

Bruno Coelho
Bruno Coelho
Vive entre a paixão pela escrita, a música e a tecnologia. Licenciou-se em Ciências da Comunicação na Universidade da Beira Interior em 2015, e fez parte da equipa que fundou o Jornal de Belmonte. Produziu vários podcasts independentes pelo caminho. Colabora com a 4gnews desde 2017, e faz parte da redação desde 2019. Come especificações ao pequeno-almoço. brunocoelho@4gnews.pt