As melhores trotinetes elétricas para comprar em 2019

Rui Bacelar

As trotinetes elétricas estão a melhorar a mobilidade nas ruas de Portugal e se procuras a melhor trotinete, vê a nossa lista com base na autonomia, velocidade, portabilidade e no preço.

Seja para mediar a comuta diária entre casa e trabalho, ou para fintar o trânsito e não estar preocupado com o estacionamento, segue esta seleção para te deslocares melhor e à tua medida em cada cidade portuguesa.

A Xiaomi Mi Electric Scooter tem a melhor relação preço/qualidade

Xiaomi

Autonomia: 30 km
Velocidade máxima: 25 km/h
Tempo de carga: 5 horas
Peso: 12,5 kg
Extras: Com app mobile, farolim LED, indicação da carga da bateria e descanso
Preço: cerca de 399 €

A melhor trotinete elétrica de 2019 é a Mi Eletric Scooter da Mijia, uma submarca da Xiaomi, sendo também apelidada de M365. A trotinete venceu o prémio REDDOT em 2017 pelo design moderno e minimalista, sendo facilmente dobrada para transporte.

É construída em alumínio de alta qualidade, com resistência à água (IP54), com um peso de 12,4 kg, sendo uma das mais leves e fáceis de transportar no seu setor. Atinge uma velocidade máxima de 25 km/h, com uma autonomia média de 30 km.

Com bons acabamentos, farolim frontal LED e refletor traseiro, além do descanso para estacionamento. Tem travões duplos (disco na traseira), consegue regenerar energia, tem cruise control e acesso às estatísticas através da app para dispositivos móveis.

A mais configurável é a Segway NineBot ES2

Segway

Autonomia: 25 km
Velocidade máxima: 25 km/h
Tempo de carga: 3,5 horas
Peso: 12,5 kg
Extras: Com app, farolim LED, LED's laterais + inferiores, amortecedores e descanso
Preço: cerca de 499 €

A proposta da Segway tem um design contemporâneo, linhas sóbrias e rápido tempo de carga da sua bateria. Conta com um farolim LED frontal, dois laterais e refletores. Tem ainda um mostrador LED e ligação Bluetooth à respetiva app mobile.

A qualidade de construção é excelente, com resistência à água (IP54) e a plataforma tem um revestimento anti-derrapante. Conta com um sistema de absorção para melhorar o conforto de utilização uma vez que ambos os seus pneus são sólidos.

A ES2 suporta acessórios como um suporte para smartphone, passando este a ser um mostrador digital, ou uma bateria adicional. Já na sua base tem vários LED's que podem assumir várias cores e vários efeitos de iluminação inferior.

A Xiaomi Scooter Pro tem a melhor autonomia

Xiaomi Pro

Autonomia: 45 km
Velocidade máxima: 25 km/h
Tempo de carga: 8,5 horas
Peso: 12,5 kg
Extras: Com app, farolim LED, ecrã de controlo / informação e descanso
Preço: cerca de 499 €

A versão mais recente e melhorada da M365, lançada em nome próprio, é visualmente idêntica à Mi Electric Scooter, mas tem uma autonomia bastante reforçada graças à bateria de 12 800 mAh, mas que demora perto de 8,5 horas a carregar totalmente.

Outra das melhorias é a presença de um ecrã / monitor LED ao centro do guiador e que nos apresenta o nível de bateria, velocidade imediata, alguns alertas e outras informações relevantes. Tem 3 modos de condução, o Eco, padrão (D) e desporto (S).

Há ainda um novo botão central para ligar / desligar a trotinete elétrica e controlar as luzes. Tem um sistema de travagem dupla, é dobrável, descanso para estacionamento e ligação via Bluetooth à app Mi Home, aqui tal como na M365.

A mais barata é a Storex UrbanGlide Ride 69L

Storex

Autonomia: 10 - 15 km
Velocidade máxima: 20 km/h
Tempo de carga: 4 horas
Peso: 8,5 kg
Extras: Farolim LED, ecrã com indicação da carga da bateria / velocidade e descanso
Preço: cerca de 199 €

A Storex tem várias soluções populares como a 69L, ou a 61s neste segmento de preços. O modelo escolhido é o melhor para transportar, tendo uma ótima portabilidade graças ao peso leve de 8,5 kg e formato facilmente dobrável.

Apresenta um design minimalista com linhas simples, descanso lateral, luz LED (farolim) frontal e LED's na traseira. É uma das trotinetes elétricas mais baratas que não sacrificam autonomia, ou velocidade para pequenas deslocações urbanas.

A relação preço / qualidade joga a seu favor, tal como a qualidade de construção, com zonas reforçadas para aumentar a durabilidade. Apontamos ainda a utilização de pneus sólidos, sendo o grande destaque o formato ultra-compacto e portátil.

A melhor para crianças é a Innjoo Ryder Kids

Injoo

Autonomia: 6 km
Velocidade máxima: 8 km/h
Tempo de carga: 2 horas
Peso: 4,7 kg
Extras: Disponíveis em várias cores, do azul ao rosa e preto
Preço: cerca de 89 €

É a melhor trotinete elétrica para crianças e também uma das mais baratas. A prioridade é a segurança e a velocidade máxima fica-se pelos 8 km/h, com autonomia para cerca de uma hora de uso contínuo e suportando um peso máximo de 50 kg.

Tem uma tecnologia de arranque híbrido com o motor a só arrancar quando a trotinete já estiver em movimento. A coluna do guiador pode ser ajustada em altura, tendo um aviso de bateria baixa quando esta fica com 15% ou menos de carga.

A Innjoo Ryder é construída em metal, principalmente em alumínio com alguns elementos em plástico ou borracha como os seus pneus sólidos. Trata-se de um brinquedo concebido para crianças, não para adultos ou deslocação urbana.

A mais rápida e confortável é a UrbanGlide eVALLEY

Urbanglyde

Autonomia: 35 km
Velocidade máxima: 40 km/h
Tempo de carga: 2,5 horas
Peso: 50 kg
Extras: Travões de disco, banco, iluminação LED, 3 amortecedores e descanso
Preço: cerca de 690 €

É uma das melhores trotinetes elétricas para quem procura conforto, tendo também uma potência de 1000 W que a permite atingir velocidades máximas de 40 km/h. O destaque vai para o banco, 3 pontos de amortecimento e pneus com câmara de ar.

A grande autonomia de 35 km é outro ponto de destaque, além de ser rápida a carregar (entre duas a três horas). Já, por outro lado, é uma trotinete elétrica cara e muito pesada, ainda que possa ser dobrada para facilitar o arrumo e transporte.

Tem ainda um forte farolim frontal e travões duplos para mais segurança na condução. Em si, a eVALLEY acaba por ser uma alternativa às bicicletas elétricas, além de boa opção para quem procura uma condução mais confortável.

5 considerações ao escolher e usar uma trotinete elétrica

1. Faz um cálculo aproximado do percurso diário a percorrer com a trotinete. A comuta diária, a ida e a volta de casa para o trabalho e vice-versa. A partir daí, escolhe um produto cuja autonomia exceda confortavelmente esse valor.

2. Usa capacete. Ainda que a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária tenha dito que o uso de capacete não é obrigatório, o Código da Estrada diz o contrário e pode dar aso a coimas de 60 a 300 euros, por isso, usa acessórios de proteção.

3. As inclinações (subidas e descidas) podem ser sérios obstáculos. No primeiro caso, as trotinetes com motor de maior potência (medida em watts), são melhores escolhas. Tem também atenção ao sistema de travagem (travões duplos e/ou disco).

4. Há pneus sólidos e pneus com câmara de ar. Os primeiros não "furam", mas a vibração passa diretamente para a estrutura e provocam mais desconforto. Os segundos podem furar e obrigar a mais reparações, mas proporcionam mais conforto.

5. O Código da Estrada equipara estas trotinetes aos velocípedes com motor. Têm que ter iluminação e refletores adequados, ao passo que o utilizador não pode, sob o risco de coima, usar o telemóvel enquanto conduz, ou estar sob o efeito do álcool.

Vê ainda os melhores power banks em 2019 para que nunca fiques sem energia!

Rui Bacelar
Rui Bacelar
Na escrita e comunicação repousa o gosto, nas leis a formação. É na tecnologia que encontrou o seu expoente máximo e na 4gnews a plataforma ideal para a redação e produção de vídeo.