MediaTek supera Qualcomm para ser aquela que mais processadores vende

Carlos Oliveira
Comentar

O universo dos processadores para smartphones é dominado pela Qualcomm e MediaTek, seguidos de perto pela Apple. Mas quando falamos em volume global de vendas de processadores, é novamente a asiática quem lidera essa contenda.

Os dados são da agência de análise de mercado Counterpoint Research e respeitam ao terceiro trimestre de 2022. Uma vez mais, revelam que a MediaTek foi a empresa que mais processadores colocou no mercado global.

MediaTek está presente em 35% dos smartphones vendidos no mundo

Segundo os últimos dados da agência Counterpoint Research, a MediaTek solidifica a sua posição de liderança no mercado mundial de processadores. Fá-lo com uma quota de mercado de 35% entre os meses de julho e setembro do presente ano.

Mercado de processadores

Apesar de manter a primeira posição desta hierarquia, a MediaTek regista perdas de domínio no seu mercado de ação face ao período homólogo de 2021. Há um ano, a tecnológica asiática detinha uma quota de mercado de 38%.

Esta posição da MediaTek deve-se em muito à sua parceria com empresas chinesas como a Vivo ou OPPO. Estas são duas das principais vendedoras de smartphones na China, o maior mercado tecnológico do mundo.

Importa notar ainda que os processadores da MediaTek são vistos em modelos mais baratos e de gama média, aqueles que habitualmente registam mais vendas anualmente. Por seu lado, a Qualcomm é mais influente no mercado de smartphones premium.

Qualcomm persegue a sua maior rival bem de perto

A Qualcomm, principal rival da MediaTek neste mercado, foi uma das que mais beneficiou com este cenário. De uma quota de mercado de 29% no terceiro trimestre de 2021, a norte-americana subiu para os 31% no mesmo período de 2022.

O espectro de influência da Qualcomm poderá subir ainda mais em 2023 com a expectável parceria com a Samsung. Os vindouros Galaxy S23 deverão socorrer-se unicamente do novo Snapdragon 8 Gen 2, algo que certamente inflacionará a presença dos componentes da norte-americana no mercado de dispositivos móveis.

Relembro que a Qualcomm é a marca que regista maior popularidade no seio do mercado de smartphones, marcando presença numa maior fatia dos topos de gama Android. No entanto, estes dados reforçam que esse destaque mediático não se reflete no número bruto de componentes presentes do mercado.

Já a Apple mantém a terceira posição nesta hierarquia com uma quota de mercado cifrada nos 16%. Em seguida, vemos uma UNISOC com 10% do mercado e finalmente a Samsung com 7% do mercado de processadores.

Para o último trimestre de 2022, a encerrar na próxima semana, a Counterpoint Research prevê um abrandamento da indústria. Para isso contribuirá um abrandamento de encomendas por parte das empresas chinesa ou as dificuldades sentidas no cenário macroeconómico mundial.

Editores 4gnews recomendam:

Carlos Oliveira
Carlos Oliveira
Tendo já passado por várias casas, a 4gnews é aquela que me segura desde 2015. Com um desejo insaciável de me manter atualizado tecnologicamente, a partilha desse conhecimento é apenas o seguimento natural das coisas.